• filipeq09

12/12: O QUE FICA É A SAUDADE



Em meio à sua interminável crise, o São Paulo na data de hoje (12 de dezembro de 2019), relembra mais uma conquista internacional em sua gloriosa história. Conquista esta que infelizmente é lembrada por ser a última da atual geração São-paulina, pois de lá pra cá não foram mais levantadas taças pelo time profissional masculino.


Nas demais categorias, como futebol feminino, categorias de base masculina e feminina e até o time recém formado de vôlei feminino o São Paulo se deu bem neste ano de 2019. Mas sabemos que a torcida se incomoda demais com ausência de títulos na principal equipe formada desde 1930, e os demais envolvidos com o clube (exceto a diretoria), parecem estar preocupados com isto.


Voltando ao passado, naquela noite do dia 12/12/12 (data emblemática na qual o calendário Maia previa a extinção do Mundo), Lucas e companhia coroavam o Tricolor com a inédita Copa Sul-americana, que apenas o Internacional havia ganhado como clube brasileiro. O craque da camisa 7 abriu o placar para a equipe São-paulina e com mais de Osvaldo os atletas que atuaram no estádio do Morumbi foram para o intervalo em vantagem de dois gols.


Com a confusão na ida para os vestiários, causada pelo time argentino Tigres, muito por conta da provocação de Lucas. A partir daí o suspense e expectativa tomaram conta de todos no palco da grande final, pois o Tigres não voltou para o segundo tempo. O que realmente ocorreu naquela data jamais foi esclarecido, mas as suposições são de que os atletas argentinos tentaram invadir os vestiários do Tricolor e os seguranças do clube os impediram, agredindo também os jogadores. No fim, os atletas, comissão técnica e diretoria não foram mais vistas no entorno do estádio, decretando WO a favor do São Paulo, tornando o placar que já era bom em um 3 a 0 e reafirmando o clube no cenário internacional.


O que fica hoje é a saudade. Mas não apenas isto, também é preciso ter esperança de dias melhores e muito trabalho envolvido. A atual diretoria já provou que não tem competência para formar um elenco vencedor e a maioria dos jogadores também não correspondem a este expectativa. São sete anos sem título e em 2020 as coisas precisam mudar, é o último ano de Leco na presidência, ele precisa mostrar o mínimo de bom senso e concluir seu mandato de maneira mais digna, e claro, dar ao menos uma alegria aos torcedores que tanto sofrem nas últimas temporadas.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud