A ESTRELA DO 76ERS

 

Foto: Bill Streicher

  Joel Embiid, não teve sucesso desde o começo em sua trajetória na NBA, não por falta de qualidade, mas infelizmente, ele teve o mesmo problema que assombrou os novatos da franquia de Philadelphia durante alguns anos, como Ben Simmons e Markelle Fultz, que também sofreram pelo mesmo motivo. Embiid foi a terceira escolha no Draft de 2014, mas devido as lesões, só conseguiu atuar na temporada de 2016/17 e em apenas 31 jogos, mas conseguindo ser eleito para o primeiro time dos novatos. Depois do seu ano de estreia na liga, começou a mostrar seu talento com atuações de alto nível, tendo uma media de 22.9 pontos por jogo e 11 rebotes, garantindo uma participação no All Star Game, o que não é para qualquer um em seu segundo ano como profissional.


  Sendo impecável no ataque, que também conta sua mobilidade impressionante, Joel, já foi comparado à outro atleta africano, um tal de Hakeem Olajuwon, um dos melhores jogadores da história, mas não gosta de ser lembrado dessa forma e sim como ele mesmo. Quem acompanha o esporte sabe que "The Process" é um cara confiante em seu jogo, o que faz com que seja também um provocador, onde já teve um desentendimento que repercutiu bastante com outro pivô, Hassan Whiteside, sendo uma das características que fazem com que Embiid seja um dos jogadores mais famosos na NBA atualmente. Fora isso, algo que faz com que tenha mais admiradores, é o seu lado pessoal, onde se declara um gamer, o que é normal para alguém de sua idade, fazendo com que as pessoas não o vejam como apenas um jogador de basquete, mas sim uma pessoa comum.


  O atleta camaronês, é o cara da equipe do 76ers, liderando novamente o time dentro da quadra para os playoffs, só que dessa vez, é um sério candidato ao título de conferência, que está bem disputada. Sendo eleito mais uma vez para o All Star game, por causa de sua temporada que está realmente em um nível muito alto, onde seus números estão impressionantes, com 27 PPJ, 13.5 RPJ e 1.9 BPJ, o que justifica a confiança que tem em si mesmo. Lembrando que ainda está em seu terceiro ano, ainda tem o que evoluir, então da para se esperar muito mais do que vemos hoje em dia.