• Bruno Cassiano

A EVOLUÇÃO DE MANOEL


Manoel em sua chegada ao Corinthians (FOTO: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)
Manoel em sua chegada ao Corinthians (FOTO: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)

No início de 2019 o Corinthians reforçou todos os seus setores de campo. Efetuou contratações que iam da zaga para o ataque, com números maiores de jogadores para setores de maior necessidade.


De longe, as contratações mais badaladas e mais esperadas pelos corinthianos foram os atacantes, especialmente os centroavantes, uma vez que isso foi algo escasso e motivo de muitas reclamações da torcida ao longo do ano de 2018.


Outra reclamação recorrente da Fiel era sobre o setor defensivo, eram seguidos os gols tomados de bola aérea ou de erros individuais, como foi no segundo jogo da final da Copa do Brasil. O Corinthians então contratou Bruno Mendes, zagueiro titular e capitão da Seleção do Uruguai de base, e Manoel. Esse último, talvez, o mais contestado entre os recém chegados.


Logo quando Manoel foi anunciado vindo do Cruzeiro, a torcida do time mineiro se manifestou positivamente. O zagueiro não estava com a moral muito alta em BH, era reserva fazia um tempo e sem muita esperança de se tornar titular. A reação de muitos corinthianos variou da incredulidade à revolta, mas houve aqueles que preferiram a neutralidade, e esses estavam certos.


Manoel teve um início não muito animador, parecia que a dupla com Henrique não funcionaria, uma vez que o outro também não reencontrou o bom futebol. O zagueiro pecava na velocidade, pecava no passe e algumas vezes até mesmo no tempo. Mas tempo foi o fator determinante para que ele conseguisse a volta por cima.


Aquilo que muito se fala no futebol, muitas das vezes só é notada quando não acontece, a tal da adaptação. O tempo no qual Manoel conseguiu se adaptar ao esquema e time do Corinthians foi fundamental para o desenvolvimento e sua, agora, constante evolução. Ao lado de Fagner, ele é o que mais passa confiança na defesa do Timão.


Vale destacar o quanto de confiança o técnico Fábio Carille tem e consegue passar aos seus jogadores. A insistência do treinador, por vezes irritante ou sem sentido, é muito eficaz em alguns casos. Com o zagueiro a insistência começa a surtir efeitos positivos para um sistema defensivo sólido.


É bem verdade que Manoel continua pecando em alguns pontos, mas erra menos. A qualidade com o passe e lançamentos é sempre questionada, mas mesmo quando subestimado por adversários que o deixam carregar a bola, apostando numa falha, ele não compromete. O que lhe falta em velocidade, sobra na vontade e no vigor físico, duas características que o fizeram um dos melhores jogadores do Corinthians no último Majestoso.


Aquele pé atrás que alguns torcedores tiveram com ele, parece menos receoso agora. Aquela revolta, agora está mais para gratidão. E isso ainda pode melhorar. Fato é que, dentre todas as esperanças e favoritismos dentre os recém chegados, Manoel, a surpresa, é uma das melhores contratações do Corinthians nesta temporada.