A maior de todas as finais


Foto: AP Photo/Natacha Pisarenko
Foto: AP Photo/Natacha Pisarenko

O Grêmio enfrentou o River Plate pela semifinal da Copa Libertadores da América 2018. A equipe gaúcha conseguiu o feito de vencer por 1x0 a primeira partida, realizada na Argentina, na casa do adversário. Com a vantagem de poder empatar o segundo jogo em casa, era quase certo que teríamos novamente o Tricolor Gaúcho na final do torneio continental. Mas não aconteceu.


O segundo jogo começou bem, com a equipe brasileira marcando o primeiro gol do jogo e ficando com um pé na final. No entanto, tudo mudou com a virada para o segundo tempo, após a entrada de Bressan mais especificamente. O zagueiro conseguiu tomar um cartão sem ao menos disputar uma bola sequer, logo em seu primeiro minuto em campo e isso lhe custaria caro.


Bressan viu a equipe do River empatar o jogo bem de perto e em seguida cortou um chute usando o braço, dentro de sua própria área. Isso resultou em seu segundo amarelo, e expulsão, e na virada da equipe argentina. Placar final, Grêmio 1 x 2 River Plate, River na final.


A vida do Palmeiras estava bem mais complicada, teria de reverter um placar de 2x0 pró Boca Juniors. Felipão mexeu no time, encontrou um Allianz Parque completamente lotado de torcedores alviverdes e viu que tinha chances. O Verdão abriu o placar logo no início do jogo com Bruno Henrique, mas não valeu. O VAR avisou o árbitro de uma irregularidade e o gol que daria fôlego e ânimo ao Palmeiras, foi anulado. Isso pode ter colaborado no placar final do jogo.


Passados os minutos iniciais, o Boca conseguiu igualar o jogo. Até que numa bobeada do zagueiro Luan, Ábilla abriu o placar para os argentinos. A missão quer parecia difícil, se tornou praticamente impossível de ser realizada, o alviverde paulista precisava de quatro gols para passar a partir daí. O restante do primeiro tempo, foi de um Palmeiras completamente apático.


O que se viu na segunda etapa, porém, parecia promissor. Em quinze minutos a equipe alviverde conseguiu fazer dois gols e deixar o Boca Juniors completamente atordoado. Faltavam mais dois gols para o Verdão se classificar, até que Benedetto entrou em campo e novamente frustrou os palmeirenses. Em poucos minutos em campo o atacante se aproveitou de uma falha de Felipe Melo e empatou o jogo. 2x2, placar final e Boca na final.


A final, apesar de não ter times brasileiros, será a maior que poderia acontecer não só nessa edição de Libertadores, como de todos os tempos. Em campo estarão nove títulos da principal competição Sul-Americana e 17 finais somadas, além de todos os campeonatos argentinos e todos os outros títulos nacionais e continentais.


Boca Juniors x River Plate, um dos maiores clássicos mundiais, tem tudo para ser um espetáculo só. No fim deu a lógica, a tradição destes dois times supera qualquer soberba que antecede o jogo. Não dá para desacreditar deles.