• Mateus Reis

A REAÇÃO VERDE

Em partida com tempos distintos, Godoy Cruz e Palmeiras empatam o primeiro jogo das oitavas de final. Com Santiago García marcando duas vezes; Felipe Melo e Borja descontaram para o Verdão no Estádio Malvinas Argentina em Mendonza.


Foto: Andres Larrovere/AFP


O time da casa começou o jogo com uma pressão muito grande, buscando balançar as redes para logo sair em vantagem. Não demorou muito e o primeiro gol saiu, após a bola rondar a área de do time Brasileiro, Andrada dominou e cruzou para Santiago empurrar a bola pro gol a os 5’ da primeiro tempo. O domínio do time Argentino só aumentava, e eles com toques rápidos e envolventes conseguiam chegar até a grande área adversária finalizando. Depois daquele sufoco inicial nos primeiros minutos, o Palmeiras começou a equilibrar um pouco mais o confronto, chegando a obrigar o arqueiro rival, a realizar algumas defesas. O Verdão buscava o gol a todo instante, porém em uma dessas subidas para o ataque o time ficou exposto para os contra golpes do Godoy Cruz, que justamente chegou ao seu segundo dessa maneira. Em uma saída rápida de contra-ataque, Santiago faz tabela com Bullaude e chutou para o gol sem nenhuma possibilidade de defesa para Weverton.


Competições de estilo mata -mata quando o time leva dois gols de cara, já é algo bem preocupante, pois o emocional fica abalado e só passa pela cabeça dos atletas de não tomarem mais. Com o Alviverde foi diferente logo depois de sofrer o segundo gol o time se lançou ainda mais e em uma pequena confusão na área Marcos Rocha, cruzou para Felipe Melo que só empurrou a “pelota” para o fundo do gol. Com 2 a 1 no placar, o time paulista criou esperanças e começou a lutar pelo empate, mas estava fazendo até então um jogo muito ruim, nervoso com muitos erros de passe. Até que então Gustavo Gomez, um dos zagueiros que mais vinha se destacando jogando no Brasil, comete um pênalti infantil em cima de Santigo (o nome do jogo até então) puxando a camisa do centro avante dentro da área. O juiz viu o lance e não hesitou em marcar o penal. E então o mesmo que sofreu a falta foi converter e acabou batendo mal e perdendo a chance de ampliar.


Segundo tempo se iniciou com os visitantes indo para cima, pressionado e com uma defesa alta em busca do empate. O time chegava ao gol adversário com perigo, parecia ser questões de minutos para o Verdão conseguir o então buscado gol para empatar aquela partida. Foi então quando Luan, achou Borja entre os zagueiros, que recebeu a bola e tocou na saída do goleiro, deixando aquele placar em igualdade. A pressão não parou e parecia que iriam conseguir uma virada (algo que não acontece no Palmeiras desde o dia 02 de junho de 2018 quando virou o jogo contra o São Paulo) mas, mais uma vez a equipe não foi capaz de conseguir embalar e virar. Aliás, no comando de Felipão o Palmeiras não conseguiu até o momento este feito.


Foto: Felipe Zito

Agora o foco é voltar a vencer até por que já são 4 jogos sem saber o que é vitoria. E no próximo dia 30 é quando os times voltam a duelar pela vaga nas quartas de final da Libertadores.