• Bruno Nunes

BRASIL PRONTO PARA DISPUTAR A AMÉRICA


Tite aposta em velhos nomes para conquistar a América / REUTERS/Damir Sagolj
Tite aposta em velhos nomes para conquistar a América / REUTERS/Damir Sagolj

Agora é pra valer! A partir do dia 14 o Brasil entrará em campo em busca não só da Copa América, mas também com o objetivo de devolver a credibilidade e a confiança de uma seleção abalada com eliminações dentro de campo e com escândalos fora deles. Assim começa a jornada da equipe do questionado técnico Tite.


Após vencer as fracas equipes do Qatar e de Honduras, uma coisa ficou clara, o Brasil suprirá a ausência de Neymar com um ataque versátil, que oferece mais alternativas durante o jogo. Essa nova cara da seleção ficou evidente na partida contra Honduras que teve grandes variações de sistemas e posicionamentos dos jogadores de ataque.


Em entrevista coletiva, Tite indicou que irá iniciar o jogo de sexta com um ataque formado por David Neres, Firmino e Richarlison, com o Coutinho recuado como armador. Com a recuperação de Gabriel Jesus, o ataque se tornou o setor mais disputado na seleção brasileira. Mesmo com Jesus em boa fase com cinco gols nos últimos três jogos, Firmino deve ganhar a vaga para o jogo de estreia.


A opção por Willian no lugar do lesionado Neymar, foi alvo de críticas por boa parte da crônica esportiva. O atleta é velho conhecido do técnico da seleção, tendo atuado na Copa da Rússia. Porém a crítica sobre o Tite se baseia em nomes que estariam à frente de Willian como Vinícius Jr, Lucas Moura e Dudu. Com essa convocação, Tite demonstrou mais uma vez não gostar de surpreender em suas escolhas, apostando em atletas de confiança que conhecem sua maneira de trabalhar.


A seleção brasileira terá mais uma vez à chance de levantar uma taça diante da sua torcida, talvez o momento não seja um dos melhores mas uma conquista importante como a Copa América pode trazer de volta a confiança e preparar o caminho para a próxima Copa do Mundo.