• Bruno Nunes

CHOQUE DE GIGANTES;A RIVALIDADE ENTRE SENNA E PROST


O convívio entre pilotos na Fórmula 1, principalmente entre companheiros de equipe, nem sempre se dá de uma forma fraternal. As disputas internas e o choque de personalidade criaram rivalidades que entraram para a história da categoria. Ao longo dos anos presenciamos grandes duelos como Niki Lauda e James Hunt, Nelson Piquet e Nigel Mansell, Lewis Hamilton e Fernando Alonso, mas nem uma dessas rivalidades ficou tão evidente quanto a de Senna e Prost.

Foto: Reprodução

O desentendimento entre os pilotos ficou evidente em 1988, ano em que os dois foram companheiros de equipe pela primeira vez. Prost já havia conquistado dois campeonatos, em 1985 e 1986 e estava determinado a conquistar o terceiro de sua carreira, mas no final da temporada, o título acabou ficando com o brasileiro. Nesse momento, Prost começou à alegar um suposto tratamento preferencial dado ao brasileiro por parte da MacLaren, fato que o deixava muito irritado.


No ano seguinte os dois pilotos lideravam o campeonato que seria decidido na última corrida da temporada em Suzuka. Durante a prova, Prost forçou um batida com Senna, que vinha mais rápido para fazer a ultrapassagem, os carros pararam lado a lado e a imagem de Senna gesticulando inconformado com o ocorrido entrou para a história da Fórmula 1. Com a batida, o título ficou com o Francês.


Senna gesticula após colisão com Prost. Foto:TOSHIFUMI KITAMURA / AFP

O troco veio logo na temporada seguinte, novamente em suzuka, logo na largada Senna fechou a porta colidindo sua MacLaren contra a Ferrari de Prost, com os dois fora da prova o brasileiro conquistou seu segundo título na Fórmula 1.


Sem dúvida, as disputas acirradas entre Senna e Prost ajudaram na formação e na consagração do brasileiro como um dos maiores pilotos de sua geração. Por muitas vezes, os dois trocaram insultos e frases de demérito, mas após a morte de Senna, o Francês mudou sua visão.


“Eu não guardo comigo as lembranças ruins ou os maus momentos sobre ele em minha mente. Eu mantenho os últimos seis meses da sua vida, foi quando conheci Ayrton muito mais do que nunca”.

Velório de Ayrton Senna. Foto: Luiz Paulo Lima


© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud