• Leonardo Cruz

CORINTHIANS DE CARILLE EVOLUI EM MOMENTO DECISIVO NA TEMPORADA


Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians


É inegável que na última década o Corinthians está entre os clubes mais vitoriosos do futebol brasileiro, chegando ao ápice em 2012 quando conquistou o título da sonhada Libertadores e o Bicampeonato Mundial contra os ingleses do Chelsea. Um dos principais responsáveis por este período glorioso do Timão com certeza é seu técnico Fábio Carille que chegou ao clube há dez anos e mesmo como auxiliar técnico era o responsável por desenvolver e treinar o sistema defensivo do Corinthians, setor este, que foi e ainda é uma das grandes forças do heptacampeão Brasileiro.


Após todos estes anos de conquistas, e um período de seis meses fora do clube, Carille aceitou o desafio de retornar no início de 2019 para recolocar o Corinthians no caminho dos títulos. Encontrou um time sem confiança e desestruturado, após um segundo semestre de 2018 com muitos problemas, mesmo ainda tendo conseguido disputar a final da Copa do Brasil, sendo derrotado pelo Cruzeiro.


Com diversas contratações, o treinador precisava de tempo para trabalhar e implantar seu estilo de jogo, mas a maratona de partidas não permitiu que Carille conseguisse o entrosamento necessário para que seu Corinthians pudesse buscar títulos importantes nesta temporada.


Mesmo com momentos de turbulência e um futebol que não agradava a torcida e nem o treinador durante praticamente todo o primeiro semestre, o Corinthians conseguiu conquistar o tricampeonato paulista, em uma final disputada contra o São Paulo, empate de 0x0 no Morumbi e vitória por 2x1 na Arena, Vágner Love marcou o gol do título aos 43 minutos do segundo tempo.


O grande trunfo do técnico era sem dúvidas a parada para a Copa América, pois neste período Carille teria o tempo necessário para treinar a equipe e voltar para o segundo semestre com um time mais entrosado, com mais protagonismo dentro das partidas, com o setor ofensivo mais criativo e como o técnico mesmo disse, buscando muito mais o gol dos adversários.


Hoje, momentos antes do maior clássico do futebol brasileiro, contra o Palmeiras, e cinco jogos após o retorno da principal competição entre seleções da América do Sul, Carille vem dando mesmo que de forma lenta, outro estilo ao seu Corinthians.


A equipe continua se defendendo muito bem, e o setor defensivo evoluiu muito principalmente com a chegada do zagueiro Gil, que mesmo estando três anos no futebol chinês, retornou ao Corinthians no seu melhor nível de atuação. Mas as grandes mudanças dizem respeito ao meio-campo e ataque que com a entrada de Gabriel no lugar de Ralf que se lesionou, tem maior mobilidade e uma saída de bola com mais qualidade técnica da defesa. Mateus Vital, que ainda não tinha encontrado seu espaço, parece que agora, jogando centralizado começa a desenvolver o seu melhor futebol, na última partida contra o Montevideo Wanderers pela Copa Sul-Americana, o meia foi decisivo, criativo, proporcionando aos atacantes diversas oportunidades com ótimos passes.



Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Clayson e Pedrinho, jogadores que atuam pelo lado do campo, vivem grande fase e ao lado dos laterais Fágner e Danilo Avelar, conseguem fazer gols decisivos e criar a maior parte da jogadas ofensivas do Timão. A função de centroavante já teve Boselli e principalmente Gustavo, mas agora com Vágner Love, a camisa 9 definitivamente está bem representada, o “artilheiro do amor” é um jogador moderno, faz gols e ainda participa ativamente das construções das jogadas ofensivas, com tabelas, abrindo espaço para os jogadores que vêm do meio-campo e ainda se necessário, joga pelas laterais para auxiliar na marcação, demonstrando todo o seu espírito de equipe.


Como nem tudo pode ser perfeito em uma equipe de futebol, o Corinthians ainda tem um grave defeito, ao mesmo tempo em que agora cria muitas jogadas e, finaliza muito mais, também perde muitos gols, algo que no futebol atual, e em um jogo importante e decisivo, poderá fazer muita falta. Então, Carille precisa fazer com que sua equipe melhore neste fundamento, os jogadores precisam ter mais dedicação nos treinamentos e maior precisão nos momentos das finalizações para continuar nos caminhos das vitórias e concretizar seus objetivos neste ano, que são conquistar os títulos do Campeonato Brasileiro e o da Copa Sul-Americana.


E nada melhor do que um grande clássico para mostrar que o "pé está calibrado”, fazer gols, conquistar uma grande vitória, arrancar rumo ao octacampeonato Brasileiro e se consolidar cada vez mais como um dos maiores vencedores do futebol brasileiro.


Esta partida será transmitida ao vivo pela De Prima, hoje, às 19h, com narração de Victor Luis, comentários de Mozart Conceição e reportagens de Nino Cyrillo.