EM BUSCA DA GLÓRIA ETERNA



A maior competição continental começa hoje para os brasileiros na fase de grupos, diferente dos últimos anos, quando os brasileiros chegavam com otimismo lá em cima e todos temiam um embate. Se considerarmos os estaduais, vamos notar pouca perspectiva dos representantes do nosso país.


A maior prova disso, é se pegarmos o campeonato paulista, já foram disputados quatro clássicos, três deles, terminou com igualdade e sem gols. Apenas dois gols em 360 minutos de bola rolando que foi na vitória do Corinthians sobre o Santos por 2 a 0, é pouco demais. Comprova o quanto é sombrio este início de temporada dos grandes do estado de São Paulo.


Dos paulistas, o Santos é a equipe que dá o ponta pé inicial. Não sabemos o que esperar da equipe comandada por Jesualdo Ferreira, que até então não conseguiu implantar suas ideias no Peixe, e segue sendo pressionado. Uma vitória contra o Defensa y Justicia, que é apenas o oitavo colocado no Campeonato Argentino, poderia resgatar a confiança santista.


Em busca da sua obsessão, o Palmeiras assim como o Santos, jogará na Argentina, porém contra o Tigre. Que neste momento disputa a segunda divisão do campeonato local. A equipe de Luxemburgo já está no território dos hermanos, e irá buscar repetir as boas campanhas dos últimos dois anos na fase de grupos quando a equipe ficou com a melhor campanha dos 16 times classificados para o mata-mata.


Apostando na sua tradição no torneio, o Tricolor vai enfrentar o Binacional do Peru, equipe não é tão conhecida no cenário sul-americano, chegou na competição após vencer o Campeonato Peruano. Além do Binacional o São Paulo, terá de vencer os 3.850 metros de altura.


Vale destacar que dentre as três equipes citadas o Tricolor é o que apresenta o melhor futebol no momento, pelo menos foi assim nas duas últimas partidas disputadas. Fernando Diniz parece ter encontrado a melhor forma de implantar suas ideias no São Paulo.


E quando digo que o prestígio dos brasileiros não está grande em torneios continentais é só olharmos as últimas semanas. Na sudamericana por exemplo, das seis equipes brasileiras que garantiram vaga para disputar o torneio, quatro já caíram; Fluminense, Atlético-Mg, Fortaleza e Goiás. Apenas Vasco e Bahia avançaram, mas não dá pra esperar muito dessas equipes.


Isso sem falar da vexatória eliminação do Corinthians, que novamente foi algoz do Guarani (PAR), caindo pela segunda vez na pré-Libertadores e nem se quer chegou à fase de grupos. Realmente o futebol brasileiro não vive um bom momento.


O que não pode continuar acontecendo é resultados ruins, serem considerados normais, como foi citado por Luxemburgo e Jesualdo após o clássico de sábado. Algo precisa ser feito para acabar de vez com essa melancolia que o nosso futebol está passando, nada melhor que uma semana de Libertadores pra isso. Os brasileiros que lutem pela GLÓRIA ETERNA.