EMPATE JUSTO

Santos e Palmeiras ficam no empate por 0 a 0, em jogo movimentado nesta tarde de sabado, pelo campeonato Paulista no Pacaembu. Vale lembrar que é terceiro clássico no estadual no ano de 2020 que termina em igualdade.


Foto:Marcos Ribolli


O Alvinegro praiano iniciou a partida dominando as ações do jogo,subindo a marcação e pressionando o adversário para recuperar a bola e chegar ao gol do rival. O Santos acelerava, e quase em grande chance com Sasha, abriu o placar. O Verdão por sua vez apostava nos contra-ataques. Em uma das melhores oportunidade do time no primeiro tempo com Zé Rafael, o camisa 8 demorou muito em sua tomada de decisão e desperdiçou um grande contra-golpe para o verde. Após essas duas ocasiões de gols de amabas equipes, a partida continuou com muita correria por parte dos donos da casa mas com poucas finalizações. Santos e Palmeiras foram para o vestiário com o empate, mas a equipe da baixada sendo melhor e tendo um pouco mais de domínio.


Para o segundo tempo, Luxemburgo decidiu voltar com um time diferente apostando na velocidade. O técnico do Alviverde promoveu a estreia de Rony no lugar de Veiga e Veron no lugar de Luiz Adriano. Jesualdo por sua vez teve que colocar Luiz Felipe no lugar do lateral esquerdo Felipe Jonatan que saiu por lesão e Jobson no lugar de Alisson que também saiu machucado. As mudanças surtiram efeito para o Verdão que ganhou mais mobilidade no ataque. Porem, o Alvinegro continuava perigoso no jogo e mais uma vez quase marcou com Sasha. O Palmeiras por sua vez, quase tirou o zero do placar com Willian, que recebeu bom passe de Dudu e finalizou para fora. Em outra oportunidade Bruno Henrique bateu falta com perigo. O verde era melhor no jogo e mais uma vez Willian ficou na cara do goleiro Everson, mas chutou em cima do arqueiro que espalmou e a bola sobrou para Rony que em posição irregular marcou, mas o bandeirinha de maneira correta anulou. No lance mais polêmico do jogo, Rony recebeu em posição legal e tentou aplicar um chapéu em Pará que tirou a bola com a mão e o juiz marcou pênalti. Mas o bandeirinha antes do lance acontecer já tinha marcado impedimento de forma equivocada. Nos minutos finais o jogo ficou emocionante, com contra-ataques e grandes jogadas dos dois times, que não conseguiram tirar o 0 do placar.

O clássico ganhou emoção no final do segundo tempo, teve muita correria e falta de capricho de ambas as equipes no último passe. O empate foi justo, pelo o que os times fizeram em campo.