• filipeq09

EVOLUÇÃO, POLÊMICAS E NOVIDADES; O QUE ESPERAR DO FUTEBOL NESTA NOVA DÉCADA?



O ano de 2019 foi agitado em todos os sentidos no futebol brasileiro e internacional. Por todo o planeta a emoção rolou solta e várias surpresas dominaram o mundo da bola. Na Europa, a competição mais importante de todas teve um final inédita, Tottenham e Liverpool fizeram uma final inédita, na qual os Spurs ainda não haviam chegado a uma decisão. No fim, deu Reds, que faturaram também o Mundial de clubes contra o Flamengo.


Falando nos galáticos comandados por Jorge Jesus, esse time foi mágico no ano que passou, conquistou quase tudo que podia. Iniciou com o Campeonato Carioca, mas a pressão para a Libertadores e Brasileirão era forte, veio então Jorge Jesus, português que, com reforços, elevou o rubro-negro a outro patamar (como diria Bruno Henrique). A América e o Brasil foram pintados com as cores do Flamengo desta vez, com um excelente futebol apresentado, encantando os amantes do esporte, inclusive os chamados "clubistas".


Outras conquistas aconteceram, como o Mundial sub-17 no qual a seleção brasileira se sagrou campeã, feito memorável e que foi muito valorizado por aqui, os meninos heróis ganharam com mérito, com um espírito de guerreiros e qualidade aliado a um estilo de jogo ofensivo que ainda falta ao esquadrão principal comandado por Tite. 2019 também foi também muito bom para o futebol feminino, com diversas competições e novos times em disputa, seja na base ou profissional.


Mas vamos falar de 2020, novo ano que se inicia na data de hoje (01/01). O que fica é a saudade e a expectativa do que será nesta nova temporada, já sabemos que a nova década será cada vez mais marcada pela tecnologia, o VAR (árbitro de vídeo) está tomando conta dos lances polêmicos dentro das quatro linhas. Se ano passado o suporte da arbitragem causou muitas polêmicas no Brasil, agora não deve ser diferente, porém a torcida é que as coisas melhorem e o uso desta tecnologia seja mais bem aproveitado, sem exageros e com mais acertos do que erros em lances capitais. Um amplo estudo e treinamento ainda devem ser feitos até o novo sistema vingar no país.


Uma ótima notícia para os brasileiros e sobretudo aos flamenguistas (únicos cariocas na competição) é que a Libertadores terá nova final única, desta vez no estádio do Maracanã-RJ. Isso é uma motivação a mais para o atual campeão da América, mas também para os demais times brasileiros, que precisam entrar com força máxima no torneio continental.


Surpresa boa também vem do nordeste. Pela primeira vez na história a Copa Sul-americana receberá o Fortaleza em seus jogos, o time cearense conquistou vaga graças ao 9º lugar, Rogério Ceni (de contrato renovado) e cia estão fazendo história e o apetite por troféus segue forte. A nota triste está por conta do Cruzeiro, que além de disputar a Série B do Brasileirão pela primeira vez, ainda tem sua situação financeira deplorável, tendo as opções de vira clube empresa ou até refundar o clube e iniciar na 4ª divisão nacional para liquidar as dívidas. Será um ano difícil para a raposa.


Será também o último ano em que o Mundial de clubes será disputado no atual formato com 6 competidores. A partir de 2021 devemos ter 24 times e a disputa realizada a cada quatro anos. Complicou para os sul-americanos, que não ganham o Mundo desde 2012, com o título do Corinthians, e que nos últimos 20 anos só teve 3 brasileiros levantando a taça: Corinthians em 2000 e 2012; São Paulo em 2005 e Internacional-RS em 2006.


Vale lembrar que o quarteto de ferro paulista irá iniciar a temporada com novo comando. O Corinthians contratou Tiago Nunes, que prega um estilo de jogo mais ofensivo, já o Santos foi atrás de Jesualdo, que possui ideias semelhantes a de Jorge Jesus, o Palmeiras contratou Luxemburgo novamente, treinador não tão moderno mas que também gosta de que o time jogue pra frente.


O São Paulo já tem um treinador desde o ano passado, mas Fernando Diniz ainda não teve tempo de treinar e impor suas ideias em campo, ou seja, ainda não merece uma avaliação completa de seu trabalho. Todos os gigantes paulistas devem jogar um futebol ofensivo em 2020, pelo menos no papel, assim a qualidade tende a evoluir.


O novo ano e a nova década devem trazer também um novo ciclo para o maior esporte do planeta terra. Feliz 2020!!!