Favorita França x surpreendente Croácia: quem leva a Copa 2018?


Foto: Divulgação/FIFA

Após quase um mês de disputa, a Copa do Mundo Rússia 2018 está chegando ao seu encerramento. A grande final será neste domingo, 15, às 12h, em Moscou. De um lado, a imponente seleção da França – apontada como uma das favoritas ao título desde o começo –, do outro a grande surpresa dessa edição do Mundial, Croácia – que derrotou a forte Inglaterra na prorrogação pela fase semifinal.


Apesar de ter um time inferior ao dos demais semifinalistas (Bélgica, França e Inglaterra), a seleção croata, comandada pelo trio de craques Perisic, Modric e Mandzukic, foi a que mais demonstrou superação, avançando à finalíssima ao passar pela Dinamarca e a anfitriã Rússia nas penalidades, o que gerou enorme desgaste físico ao time. Já nas semis o caminho foi um pouco menos doloroso, com uma vitória na metade final do segundo tempo da prorrogação, com gol heroico e histórico do atacante Mandzukic.


Já a França teve muito mais facilidade na trajetória para a decisão. Foram três vitórias no tempo normal na fase mata-mata, contra a Argentina, Uruguai e Bélgica, marcadas pela bela atuação de Mbappé, em especial contra os hermanos. Obviamente, eles vêm mais descansados física e emocionalmente para o domingo, pois além de não encarar prorrogações exaustivas, ainda jogaram um dia antes de seus adversários.


Colocando as equipes na balança – tanto os titulares quanto as peças de reposição –, é muito fácil apontar um favorito, porém, a Copa na Rússia tem demonstrado um grande equilíbrio entre os considerados grandes e pequenos no cenário mundial. Os croatas nunca haviam chegado a uma final, realizando sua melhor campanha na Copa de 1998, ficando com o terceiro lugar após derrotar a Holanda. Diferentemente, os franceses conquistaram uma vez a taça mais importante do planeta bola, em 1998, ano em que foi o país sede.


Quem leva a melhor desta vez?

Ambas as seleções possuem essa semelhança: suas campanhas mais brilhantes foram na Copa de 98, mas a França derrotou a Croácia na semifinal e avançou para o título. Agora, passados exatamente 20 anos, elas medem forças para ver quem se dá melhor nessa edição, em solo russo. O bi campeonato da França ou o título inédito da Rússia são totalmente possíveis. Esta partida terá sim um favorito: a seleção francesa, porém, quando a bola rolar serão 90 (ou 120) minutos de muito equilíbrio e guerra tática, afinal, essa edição tem ensinado a muitos clubes e seleções pelo mundo (que não participaram) que o futebol mudou, e para melhor.