• Vinicius Rodrigues

GANHAR É MUITO BOM, GANHAR DA ARGENTINA É MUITO MELHOR



Um clássico que já dura muitos anos mas era apenas a primeira semifinal de Copa América entre Brasil x Argentina, duas seleções que passam por situações semelhantes, mas como todo jogo grande é preciso muito mais que a técnica, a garra, vontade, o espírito de luta tem que andar lado a lado com os jogadores.


No Super clássico o primeiro susto tem que ser nosso, e foi, por mais que Firmino estava impedindo. A primeira chegada mais forte também tem que ser nossa, e foi do nosso capitão Daniel Alves que viria ser o melhor homem em campo.


Já disse e volto repetir, quando faltar técnica, esteja aliado a vontade, se a seleção não foi brilhante, foi gigante na vontade, enfim conseguimos ver jogadores empenhados para derrubar de vez a desorganizada Argentina, que se perdeu na ótima jogada de Daniel Alves, até Firmino encontrar o Gabriel Jejus, que se encontrou com as redes em competição oficial vestindo a amarelinha.


Brasil que após o gol perdeu um pouco do controle do jogo, mas via uma Argentina que não assustava, canarinho que teve na primeira etapa a maior porcentagem da bola no pé, porém não conseguiu transformar isso em volume de jogo, por ter menos a bola os hermanos desarmavam mais, também finalizaram mais vezes ao gol, mas era a nossa seleção que tinha a vantagem no placar.


Assim voltaram as seleções para a etapa complementar, Brasil que já deixava espaços para o Messi que quase empatou o jogo mas a trave jogou ao nosso lado, para quem é supersticioso, a seleção jamais havia sido derrotada para os hermanos jogando no Mineirão e poderia ser um amuleto para nós brasileiros, o ET argentino que até então fazia uma Copa América de forma opaca, jogou melhor, mas não conseguiu mudar o jogo.


Gabriel Jesus que teve sua convocação questionada, hoje fez seu melhor jogo com a camisa da seleção, teve papel importantíssimo para percorrer 71 metros do gramado, e achar Firmino para “Glória”, gol que nos dava a classificação para final.


Seleção que taticamente preencheu os espaços do campo, seleção que brigou muito, seleção que com méritos chega à mais uma final em busca da sua nona Copa América, vitória pra ser comemorada, venceu quem tem um melhor conjunto, a experiência falou mais alto, aliás, idade talvez não seja problema, Daniel Alves foi a prova disso no jogo de hoje, que monstro, de uma coisa eu sei, GANHAR É MUITO BOM, MAS GANHAR DA ARGENTINA É MUITO MELHOR!