• Bruno Cardoso

GOLEIRA DE 21 ANOS TROCA SELEÇÃO SUÍÇA PARA VESTIR A AMARELINHA

Goleira disputou o Sub-19 pela Suíça em 2016, e atualmente é titular em time da primeira do campeonato suíço



Foto: CBF TV

Com pai suíço e mãe brasileira, a jovem Natasha Honegger, disputou o mundial do Europeu Sub-19 de 2016 pela seleção da Suíça, mas agora optou por defender a seleção brasileira daqui pra frente. A jogadora que passou um tempo na Granja Comary, em Teresópolis, com o técnico Vadão, precisou de apenas alguns treinos com o grupo para optar em vestir amarelinha e trilhar um novo caminho em sua carreira.


“Uma decisão difícil para mim. Nasci e cresci aqui na Suíça e sou grata a tudo pelo que o país me deu dentro e fora de campo. Foi difícil escolher até também pelas minhas companheiras de seleção suíça , mas meu sonho sempre foi jogar pela seleção do Brasil e agora como tenho oportunidade vou pegar essa chance e jogar pelo Brasil.” afirmou Natascha Honegger ao blog Dona do Campinho.


Natasha começou no esporte pelo apoio do pai bem cedo, com apenas quatro anos. Em seguida, na cidade de Greifensee, na Suíça, onde nasceu e viveu toda a sua vida, começou a dar os primeiros passos dentro do futebol. A jogadora que tem 1.79m e apenas 21 anos, escolheu ser goleira aos 15 anos, quando atuava pelo Zurich, mas antes disso era atacante. Desde então vem se destacando na posição, figurando entre convocações da Suíça sub-19, e atualmente é titular do FC Luzern, time suíço da primeira divisão, onde está há dois anos.


A jogadora que impressionou o técnico Vadão pode pintar com a camisa da seleção em breve, sendo uma das grandes novidades, quem sabe, para o mundial.