• Nino Cyrillo

GOLEIROS BRILHAM EM MAJESTOSO ELETRIZANTE E TIMãO AVANçA PARA A FINAL DO PAULISTãO DE AMPUTADOS


(Foto: Guilherme Morais/De Prima)

Ficou tudo igual, 0 a 0, na partida entre Corinthians Mogi e São Paulo pela semifinal do Campeonato Paulista de Futebol de Amputados, graças a grande atuação dos goleiros Biel (Corinthians) e Carreta (São Paulo). O Majestoso realizado na manhã do último sábado (13), no Parque da Cidade Mogi das Cruzes, na cidade de São Paulo, foi eletrizante e o empate classificou o Timão para à final por ter a melhor campanha da competição e, agora, irá decidir o título contra o Instituto Só Vida, que venceu a Ponte Preta na outra semifinal, por 1 a 0.


#PAREDÕES


Goleiro Biel do Corinthians comemorando a classificação. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)

Manhã ensolarada e de muito trabalho, para os atletas de linha. Os goleiros mantiveram o excelente desempenho da fase de grupos e não deixaram passar absolutamente nada. De um lado, Biel mostrou agilidade e segurança, enquanto Carreta colocou em prática toda a sua elasticidade. Cada arqueiro foi destaque em um tempo da partida e realizaram uma atuação de gala, assim, formando dois paredões imbatíveis no majestoso.



Arqueiro tricolor concede entrevista no intervalo. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)
"É motivo de muita alegria estar jogando essa modalidade especial. Estar jogando com os meus amigos há quatro anos. O Corinthians é um time que vem mostrando qualidade há anos e anos.", afirmou Carreta, goleiro do São Paulo.

#ATAQUExDEFESA


Neste duelo o sistema defensivo das duas equipes levaram a melhor para cima do ataque, apresentando muita intensidade na marcação. A defesa tricolor anulou o melhor ataque do campeonato com 58 gols marcados, que além disso, conta com sete jogadores da seleção brasileira, dentre eles, Rogerinho R9. Já o sistema do timão, mostrou estar com o fôlego em dia para marcar de perto os velozes e habilidosos atacantes tricolores, Daniel e Alex, que incomodaram ao longo de todo o jogo.


#PRIMEIROTEMPO-alvinegro


Atletas aguardando o inicio da partida. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)

Foi de domínio corinthiano. A equipe comandada por Rodrigo Oliveira fez valer o fator casa e o apoio da fiel torcida, que compareceu em peso para prestigiar, pressionando a equipe tricolor desde os primeiros minutos.


William e Formiga foram os responsáveis pelas primeiras oportunidades, ambas pelo lado direito. Rodrigo, Alan e Rogerinho também criaram chances, mas, foi o camisa 17 Formiga, que obrigou o goleiro Carreta a fazer duas ótimas defesas.


A primeira aconteceu após ótimo passe de Rogerinho para Formiga, o camisa 17 saiu cara a cara com o arqueiro são paulino, que mostrou ótima saída do gol e na dividida colocou a bola para escanteio. Já a segunda, foi a típica defesa que merece ser enquadrada. Após finalização da intermediária, no alto e cruzada, Carreta voou em direção a sua trave direita e foi buscar a bola no ângulo, impedindo a abertura do placar.


Formiga fala ao repórter da De Prima sobre o primeiro tempo. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)
"Faltou um pouco mais de paciência, a gente tocou bem a bola, mas erramos um pouco na finalização. Acho que caímos na pilha dos cara com algumas faltas.", afirmou o meia corinthiano, Formiga.

Quando tudo parecia ser questão de tempo para o gol do Corinthians, o treinador do São Paulo, Denis Cidade, pediu tempo técnico. Assim que o jogo foi reiniciado, os ajustes na equipe tricolor surtiram efeito e, além da partida ficar equilibrada, a arbitragem começou a ter muito trabalho e o confronto começou a ficar faltoso. Alex, Alexandre e Guga receberam cartões amarelos pelo time do São Paulo, e Clóvis pelo time corinthiano.


E somente aos 22 minutos, aconteceu a primeira finalização do tricolor paulista na partida, sem perigo à meta de Biel. Mas foi a um minuto do fim, que o goleirão do Corinthians teve que se esticar todo para não deixar o zero sair do placar, fazendo uma defesa brilhante, após linda finalização de Daniel.


#SEGUNDOTEMPO-tricolor


Treinador Denis Cidade orienta atacante Daniel. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)

Se o primeiro tempo teve as cores predominantes preto e branco, nos vinte cinco minutos finais a supremacia foi tricolor. Mas, quem começou assustando logo de cara foi a equipe do Corinthians, aos três minutos, com Docão fazendo fila na defesa adversária e sendo travado no momento da finalização. Dai em diante, as principais ações de ataque foram do São Paulo e, então, surgia a muralha alvinegra.


O camisa 10 são paulino, Daniel, recebeu ótimo passe vindo da direita e sozinho dentro da área, finalizou de cabeça. Foi então, que o goleirão Biel mostrou porque figura como um dos principais nomes da modalidade realizando uma defesa impressionante a queima-roupa e espalmou para a linha de fundo. O lance levantou a torcida corinthiana, enquanto do lado tricolor, o que se viu foi cara de espanto e inconformismo pela grande defesa.


Mas, se engana que a acha que chance desperdiçada pelo clube do Morumbi abalou a equipe. Logo na sequência, Guga desviou uma bola na primeira trave, após cobrança de escanteio pelo lado direito, e levou perigo. Depois foi o momento do tricolor apostar em jogadas pelos flancos da quadra, e em uma delas, Daniel esbarrou novamente em Biel. Outra baita defesa do arqueiro.


Atacante são paulino fala ao fim da partida. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)
"O que podemos tirar de positivo nessa derrota é que enfrentamos a melhor equipe do Brasil, e sair com o zero a zero foi muito importante para nós, para a nossa evolução.", disse o atacante Daniel.

Restando dez minutos para o término da partida, o Corinthians começou a despontar na partida, mas desperdiçava inúmeros contra-ataques. Errando sempre nos detalhes, no último passe. A posse de bola mudou de lado e o alvinegro criou duas ótimas oportunidades, ambas com Formiga, que parou na muralha Carreta. Os minutos finais foram angustiantes para ambas as equipes, afinal, o gol sacramentaria a classificação para um deles.


Mas foi mais doloroso com a brilhante e aguerrida equipe do São Paulo, que precisava vencer, pois o a vantagem do empate era corinthiana. Faltando poucos minutos para o término do embate o treinador Denis Cidade lançou seu time ao ataque e colocou Alesson, mas não adiantou. Fim de jogo! O Majestoso termina empatado em 0 a 0 e com classificação do Corinthians para a final do Campeonato Paulista de Futebol de Amputados.


#FALAFINALISTAS!


Rogerinho R9 fala com o repórter Nino Cyrillo. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)

Ao término da partida, Rogerinho R9, falou sobre as expectativas para a decisão e que o clube não tinha preferência por adversário na finalíssima:

"A gente vai trabalhar em busca de mais um título, e o que vier do outro lado a gente vai respeitar. Mas vamos mostrar o nosso jogo, para fazer o que a gente mais sabe, que é ser campeão!".

William fala sobre o Majestoso com repórter. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)

Já o camisa 10 corinthiano e jogador da seleção brasileira, William, elogiou o adversário e falou o quanto é importante essa competitividade para a modalidade:


"Isso é uma satisfação enorme pra gente também, que gera uma competitividade maior, e isso faz com que a gente se dedique mais para se manter no topo.".

#FINAL


A grande finalíssima entre Corinthians Mogi e Instituto Só Vida será realizada no Parque do Ibirapuera, na cidade de São Paulo, no dia 27 de julho, em horário a ser definido. O evento contará também com a decisão de terceiro e quarto lugar, que será disputada entre São Paulo e Ponte Preta.


#FICHATÉCNICA


CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL DE AMPUTADOS

CORINTHIANS MOGI 0 X 0 SÃO PAULO - SEMIFINAL

  • Local: Parque da Cidade, em Mogi das Cruzes (SP)

  • Data/hora: 13/07/2019 - 09h30 (horário de Brasília)

  • Árbitros: Clodoaldo Ferreira e Gilson Moreira

  • Nota DEPRIMA!: 9,0 (eletrizante e disputado, faltou apenas o gol)

  • Cartão amarelo: Guga, Alexandre, Alex e Bruno (SP); Clóvis (SCCP).

  • Cartão vermelho: -

  • GOL: -

Jogadores do Corinthians Mogi reunidos antes da bola rolar. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)

CORINTHIANS MOGI: (TITULARES) Gabriel Magalhães; Wesley Magalhães; Rodrigo Walace, Felipe Gonçalves e Alan Eduardo; Rogerinho Almeida e William Machado. (SUPLENTES) Marcelo Roberto, Clóvis Bittencourt, Wellinton Martins, Jonata Loures, Alan Henrique e Marcelino Cardoso. Técnico: Rodrigo Oliveira. Psicóloga: Juliana Jacques. Fisioterapeuta:

Quintiliano Berns

Atletas do São Paulo realizam aquecimento para o jogo. (Foto: Guilherme Morais/De Prima)

SÃO PAULO: (TITULARES) Carreta; Guga e Gordo; Bruno, Xandi e Daniel; Alex. (SUPLENTES) André, Jonatas, Francisco, Alesson, Lucas. Técnico: Denis Cidade. Denis. Treinador de Goleiros / Auxiliar Técnico: Adriano Eurico. Preparadora Física / Fisioterapeuta:

Erica Leite.


© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud