• Mathias Galdi

hegemonia de brady é ainda maior nos playoffs

Mesmo com uma temporada não muito brilhante de toda a equipe de New England, o Seed Two (segunda colocação) da AFC mostra o quão dominante Tom Brady e Bill Belichick são em sua Conferência. Os números do camisa 12 contra todos os QBs participantes nos playoffs de 2019 são extremamente positivos para os patriotas.


Dos seis quarterbacks classificados, Tom Brady nunca perdeu para nenhum deles. Os números chegam a assustar, pois, mesmo com alguns sendo novatos, os mesmos enfrentaram um New England Patriots sem muita inspiração, e, mesmo assim, não foram capazes de derrubar a hierarquia dominada pelos descendentes de Foxborough.

Quarterbacks não sabem o que é vencer Brady em suas carrerias, sejam elas longas ou recentes. O único invicto é Lamar Jackson, quem não enfrentou os Patriosts em sua primeira temporada. (Foto: SportsCenter)

Contra DeShaun Watson, no primeiro jogo da temporada, talvez tenha assustado um pouco a defesa de New England. Porém, Brady desandou no segundo quarto e deu uma boa vantagem á sua equipe para o segundo tempo. Os Texans não tiveram a força para correr atrás do prejuízo estabelecido pelos Pats.


Diante de Patrick Mahomes, o potencial MVP da temporada, o espetáculo apresentado dentro de campo foi à altura do que vivem os dois quarterbacks. O placar de 43x40 para New England rendeu o recorde de mais vitórias na história da NFL para Brady. As 227 vitórias por um jogador de qualquer posição, superando Adam Vinatieri.


Tanto Rivers quanto Luck não sabem o que é vencer Tom Brady em suas carreiras. O QB dos Chargers enfrentou o marido de Gisele Bündchen sete vezes em sua carreira e nunca venceu. Muitos irão citar que Rivers nunca teve um time para bater de frente com seu carrasco. Talvez seja verdade.


Essa pode ser a chance dos Chargers de vencerem os Patriots sob o comando do QB que menos xinga na liga. Contudo, no seu melhor ano, irá encarar um Brady não tão brilhante, de quem já perdeu um Divisional Game, em 2007, jogando em San Diego. E mesmo em casa, perdeu.


Rivers tem a principal chance de sua carreira para vencer Tom Brady. A ajuda de Keenan Allen e de Melvin Gordon alavancam a "estranha" mecânica de Rivers. (Foto: NBCSports)

Luck, quem chegou para substituir Peyton Manning em Indianapolis, souber dar conta do recado enquanto esteve saudável. Nesta temporada, Andrew ficou menos de 200 jardas de quebrar seu recorde, estabelecido em 2014.


Porém, mesmo com saúde, o menino prodígio não foi capaz de vencer Brady, em nenhuma de suas oportunidades. As seis derrotas acumulam um peso nas costas em alguém que pode nem enfrentar o camisa 12, porém, já se sente inferior, segundo as estatísticas.


A supremacia dos Pats pode ainda estar longe de acabar. Em entrevista recente á Mike Reiss, fonte da ESPN Americana, Brady afirma que planeja jogar a temporada que vem e ir além, mas diz que tudo depende de seu físico e de sua mentalidade. "Quero muito continuar jogando. Espero, sim, que eu volte para 2019 e que eu consiga ir ainda mais longe. Não quero continuar e ser um perdedor, quero continuar jogando no meu melhor nível, no nível dos campeões." - citou Brady em entrevista.