Larissa: o maior destaque do São Paulo na Copinha 50


Divulgacao: saopaulofc.net

Superação. Certamente é o nome que melhor defina a 50ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior, encerrada na última sexta, dia 25 - aniversário da maior metrópole do país e uma das maiores do mundo, São Paulo.


O vencedor foi o time que leva o nome da cidade. Mas o que chamou a atenção não foi apenas isso, mas também a vitória fora das quatro linhas do estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu. Às vésperas da grande decisão diante do Vasco, os jogadores da base do tricolor paulista praticaram uma ação solidária e emocionante, raspando a cabeça em homenagem a pequena torcedora Larissa, de apenas seis anos.


Ela luta contra um câncer no cérebro e faz diversas quimioterapias, além de ter passado por cirurgia, mas não desiste de viver e segue a lutar. Forte. Guerreira. Talvez a torcedora que mais podia representar a massa são paulina presente no palco da finalíssima. Larissa sempre que pode acompanha o time, e segundo ela, quando está presente o São Paulo ganha - em vídeo divulgado pela equipe de comunicação do tricolor nesta segunda, 28.


O título é de todos e para todos os são paulinos, dentro ou fora da arquibancada. É para os jogadores, comissão técnica, equipe de apoio e diretoria, sim. Mas, o que fica para a história, o que se registra eternamente na memória de cada torcedor, ser humano, cidadão, são as pequenas ações, as pequenas causas. Aquilo que, ao nosso ver, não pode mudar muita coisa na vida do outro, mas quando as praticamos, percebemos ter um valor inigualável, sem qualquer dimensão e valor.


O São Paulo sagrou-se tetra, mas mesmo se perdesse na decisão por pênaltis, a jovem já seria campeã. Parabéns pelo título, guerreira Larissa!