• Guilherme Amendola

ATUAL CAMPEÃO DECEPCIONA NA ESTREIA DA COPINHA

O São Paulo fez sua estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior diante do Operário, na tarde deste sábado em São Bernardo no estádio Primeiro de Maio. Mais de 6 mil são-paulinos compareceram para prestigiar a equipe das categorias de base, e muitos outros ficaram do lado de fora, sem conseguir entrar, pois o setor destinado à torcida tricolor ficou completamente lotado.

Foto: Twitter @SaoPauloFC

Dentro de campo, porém, as expectativas do torcedor ficaram longe de serem cumpridas. O time teve uma atuação muito aquém em relação à tradição do São Paulo nas competições de categorias de base, especialmente as duas últimas edições da Copinha em que o clube foi finalista. O Operário, por outro lado, esteve organizado dentro do que se propôs e conseguiu neutralizar o ataque adversário.


O primeiro tempo foi, na maior parte do tempo, de controle da equipe paranaense, que impediu que o São Paulo tivesse continuidade com a posse da bola e criasse grandes oportunidades. O tricolor paulista conseguiu chegar com perigo ao gol adversário apenas no chute de Ed Carlos após passe de Anilson pela direita, e no gol perdido por Talles cara a cara com o goleiro, onde o bandeira marcou impedimento de maneira equivocada.


No segundo tempo, o São Paulo conseguiu criar mais oportunidades de gol na base do abafa, e poderia ter saído com a vitória. Mas isso não significou uma mudança no nível de atuação, que continuou muito ruim. A dificuldade do time para produzir foi evidente, e as chances que conseguiu, foram desperdiçadas. Em resumo, foi uma atuação individual e coletiva dos meninos de Cotia. De positivo, a atuação do sistema defensivo foi bem sólida.


O Operário fez um bom jogo e mostrou que tem boa chances de se classificar para a próxima fase da competição. O clube está na Série B do Campeonato Brasileiro e está apostando em um investimento na base que possui bons jogadores, sendo boa parte deles integrantes da equipe profissional.


Já o São Paulo teve uma queda no nível do time sub-20 e por isso inicia mal a competição. A preparação foi mal feita, com a transição de jogadores que estão substituindo aqueles que foram para o profissional. Muitos deles vêm do time sub-17 e disputaram poucas vezes esse tipo de competição, são jogadores jovens que jogaram poucas vezes juntos, e portanto possuem pouco entrosamento. Os jogadores também demonstram ser de um talento abaixo em relação aos times anteriores, com algumsa exceções. Por isso, é necessário que a torcida entenda que o tricolor não entrará como um dos favoritos para ganhar a Copinha desse ano, apesar da tradição da equipe em competições de base.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud