• Luís Santana

O que esperar do surpreendente Denver Nuggets?


Foto: Isaías J. Downing-USA TODAY Sports


Líder da conferência Oeste da NBA, o Denver Nuggets vem apresentando um basquete muito bem jogado dos dois lados da quadra, tanto ofensivamente quanto defensivamente, e assim provando que esse primeiro lugar do Oeste não é por acaso.

Liderados pelo sérvio Nikola Jokic, a equipe de Denver vai cada vez mais surpreendendo com sua excelente campanha. São 29 vitórias somadas em 42 jogos na temporada até aqui, sendo a terceira melhor campanha de toda a liga, com um percentual de 69% de vitórias, atrás apenas do Toronto Raptors (73,3%) e do Milwaukee Bucks (71,4%), ambos da conferência Leste.

Com o estilo de jogo mais coletivo, o Nuggets tem em média 27,1 assistências distribuídas por jogo, a segunda melhor média da liga no quesito, 1,3 a menos que o Warriors, que lidera o ranking. Além disso, do quinteto titular que começou a temporada, os cinco têm dígitos duplos de média em pontos por jogo, Murray com 18,5 pontos, Harris (16,0), Barton (11,5), Millsap (12,9) e Jokic (19,7).

Apesar de seu principal jogador, Jokic, jogar na posição 5 (pivô), ele sempre consegue um passe extra, um passe inesperado e até mesmo começando a jogada puxando um contra-ataque. Nada comum para um jogador com um porte físico com um grande tamanho e um pouco mais “pesado”.

Além de aparecer no topo do ranking de assistências, a equipe do Colorado também é destaque no ranking de rebotes sendo 47,0 por jogo, ocupando a sétima posição e também, aparece em décimo no ranking de melhores defesas, cedendo 107,0 pontos por jogo aos seus adversários.

Apesar de não aparecer na lista de times favoritos ao título no começo da temporada, para muitos, era apenas um time que brigaria por playoffs, talvez nem com mando de quadra. Mas o Denver a cada semana que passa mostra que não será fácil tomar esse primeiro lugar do Oeste, inclusive o próximo jogo (dia 16), é contra o segundo colocado, Golden State Warriors. Todos esperamos um jogo com um ritmo bem intenso, como se realmente fosse uma partida de playoffs. Afinal, até a primeira metade da temporada, o Nuggets mostrou que pode surpreender muito, não só na temporada regular, mas também nos playoffs.