• Vinicius Rodrigues

OS DETALHES QUE DECIDIRAM O DERBY


Foto: Gil Guzzo


Em campo não eram disputados apenas os 3 pontos, o Palmeiras buscava dar sequência aos ótimos números alcançados, e o Corinthians por sua vez buscava a vitória, para afastar de vez a desconfiança que rondava os ares do Parque São Jorge após um início de temporada ruim, o pior da década.

Detalhes são importantes, e a pragmática era o Time da casa atacando o tempo todo, e os visitantes se defendendo, e aos 7 minutos, a bola parada aparece, Felipão no banco de reservas previa o que poderia acontecer, “eles jogam por uma bola, e fizeram a falta”. Sornoza cobrou na cabeça de Gustavo, que obrigou o Weverton a fazer boa defesa, mas no rebote, Danilo Avelar marcou o gol, primeiro dele em clássicos com a camisa alvinegra.

A precisão que o Timão teve, foi o que faltou para o alviverde, o time do Scolari finalizou 26 vezes ao gol de Cássio, porém só uma com direção, 53 bolas foram alçadas na área, a equipe teve 15 escanteios, 64% foi a posse de bola, e mesmo com toda essa superioridade perderam a partida.

O que prevaleceu na tarde de sábado(2), foram os números de Carille, que sobre o seu arquirrival tem uma supremacia, agora são 8 jogos disputados, venceu em 7 oportunidades, vale destacar que foram 4 triunfos no Allianz Parque, sofrendo apenas 1 derrota. Se antes do apito inicial a média era alta do professor, aumentou após o término do jogo, Fábio agora tem um número superior a 87% em confrontos contra o Palmeiras, ele é o maior responsável por esse saldo positivo corintiano contra o rival.

Se considerarmos os últimos 6 confrontos entre as equipes, que são equivalentes à 540 minutos de bola rolando, o Verdão conseguiu balançar as redes em apenas duas oportunidades, sendo que em um dos jogos o técnico era o Jair Ventura. O Palmeiras pode ter sido superior em varias aspectos em todos os jogos, ou em boa parte deles, porém o que é visto nos últimos duelos, que a técnica, não tem sido capaz de superar, a tática, a entrega, consistência defensiva, e, a obediência. Cada jogador sabe o que fazer com, e, sem a bola, e isso alavanca números expressivos a favor do Corinthians, que tem sido carrasco ao enfrentar o alviverde independente do local.


Foto: Gil Guzzo


Imprevisível talvez seja a melhor palavra para definir o autor do gol da partida, a grande maioria poderia apostar em diversos jogadores para decidir o clássico, o último a ser lembrado seria o tão criticado Avelar, mas como o futebol é uma caixinha de surpresas, ele foi decisivo, e saiu como um dos protagonistas do clássico paulista.

O lateral esquerdo que tem contrato até a metade do ano, foi elogiado pelo Carille após a partida, que ressaltou a importância do atleta neste início de temporada, e afirmou “O Danilo é um baita profissional, e todos aqui dentro do grupo estão em fase de oscilação, ele foi o único que manteve o número, a boa forma, é o jogador mais regular até aqui”.


Foto: Marcos Riboli


Enquanto o Avelar destacou-se de forma positiva, Deyverson que ganhou prestígio com a torcida, e o Felipão, após sofrer uma falta, erroneamente disparou uma cusparada contra seu colega de profissão Richard e acabou sendo expulso, o atleta depois da partida através das redes sociais se desculpou, porém tem sofrido críticas da mesma torcida que o apoia, entrou para ajudar a equipe, e por uma atitude infantil, mais uma vez deixou seus companheiros na mão, o jogador será julgado e pode sofrer uma punição de 12 jogos, ou seja, se pegar a pena máxima, pode ficar de fora do restante da competição.

As equipes voltaram aos trabalhos nesta tarde, o Corinthians se prepara para enfrentar o Ferroviário-CE, pela Copa do Brasil na quinta feira (7) ás 21h00, já o Palmeiras, só volta à campo na segunda (11), quando recebe o Bragantino 20h00 no Pacaembu.


© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud