• Leonardo Mendes

PALMEIRAS E CORINTHIANS EMPATAM EM DERBY DOS ELIMINADOS

Após as desclassificações na Copa do Brasil, Palmeiras e Corinthians empatam e jogo bem movimentado no Allianz.


Deyverson e Cassio, após disputa de bola no Derby - Foto: Marcos Ribolli


Um Derby sempre mexe com os ânimos das equipes, qualquer resultado que tenha num clássico de tal nível pode abalar o time ou até derrubar algum treinador, ainda mais após os resultados recentes. Com as precoces eliminações das duas equipes na Copa do Brasil, Palmeiras e Corinthians buscavam no clássico dias de calmaria, mas não obtiveram sucesso.


O jogo até começou alegrando os torcedores palmeirenses. Logo aos três minutos, Veiga acertou um belo chute de fora da área e abriu o placar. Com o placar aberto bem no inicio, o Palmeiras jogou da maneira que gosta, deixou a bola nos pés do Corinthians e esperava um contra ataque para que pudesse matar o jogo.


Com a bola em seu domínio, o timão tentava armar o jogo com Cantillo, que por trás dos volantes, tentava começar o jogo com uma saída de bola mais eficiente, procurando especificamente o Gustavo Mosquito, que é o jogador mais agudo do time do Sylvinho. A estratégia começou a mostrar eficácia quando o Mosquito conseguiu a finalização, e um pouco depois, Vital finalizou para bela defesa de Jailson. O Palmeiras até conseguiu dar um susto, após chute de Scarpa que pegou no pé da trave de Cassio.


Com a derrota parcial, o Corinthians manteve sua postura em busca do gol do empate, mas esbarrava na falta de criatividade. O Palmeiras se defendeu bem, mas em falta cobrada por Fábio Santos, Jailson fez boa defesa. Na primeira tentativa o arqueiro palmeirense conseguiu evitar o empate alvinegro, mas após bela trama de Roni e Mosquito, Gabriel fez o gol que deixou o placar igual e aplicou a famosa e temida Lei do ex.


Precisando do resultado, Abel Ferreira colocou Willian e Breno Lopes, com objetivo de dar mais movimentação ao ataque do verdão. O "Bigode" até chegou a fazer o gol que seria da vitória do Palmeiras, mas o VAR, precisamente, anulou o tento alviverde.


Ao todo, o empate no Derby foi justo, tanto pelo jogo, tanto pelo emocional da duas equipes. A pressão está grande em cima dos dois treinadores, porém o empate pesa mais para o português Abel Ferreira, que está balançando após as recentes eliminações. Já o Sylvinho, aos poucos, vai dando uma cara ao Corinthians, mas por falta de recurso, o caminho será muito ardo ao treinador.