• Vinicius Rodrigues

PARA RETOMAR A CONFIANÇA


Foto: César Greco


Bom nos últimos meses venho batendo na tecla daquela história que o futebol é resultado, no primeiro semestre o Palmeiras conseguiu números impressionantes e para muitos mesmo assim não apresentava um futebol que encantava.


Após a Copa América os resultados não aparecem, já são quatro jogos sem vitória, fato que não acontecia desde junho de 2017. Ontem o torcedor palmeirense viveu mais uma noite daquelas, sofrida, como de costume, o sonho da América parecia distante já que em 30 minutos a equipe já estava sendo derrotada por 2 a 0, com erros de posicionamento dos nossos zagueiros, sistema defensivo que foi um dos pilares para a boa forma apresentada no primeiro semestre de 2019.


Sem perspectiva de melhora na partida, o alento veio ainda no primeiro tempo com o volante Felipe Melo, que testou firme para o fundo dos gols, a forma que ele comemorou, demonstrou o tamanho da vontade e do peso que os jogadores têm carregado consigo nos últimos jogos, a equipe de Felipão foi para o vestiário com um resultado que já era razoável pelo prejuízo que poderia ser maior, se Garcia tivesse convertido a cobrança de pênalti, defendida pelo goleiro Weverton, um dos únicos que manteve a performance dos últimos meses.


Foto: César Greco


Um ditado do futebol que todos devem ter escutado, “centroavante vive de gols”, e Deyverson que até então era titular absoluto na equipe de Felipão, justamente pela falta deles, deu lugar a Borja, que não jogava desde maio e ontem recebeu a oportunidade e não desperdiçou.


Palmeiras que teve na segunda etapa o emocional recuperado e voltou bem melhor, fez jus logo no início da segunda etapa, quando o colombiano serviu William que jogou pra fora a chance do empate, logo depois após uma boa jogada o camisa 9 marcou o gol do empate e da recuperação, de si próprio e da equipe que precisava disso, resultado fundamental, poderia ser melhor, caso tivesse aproveitado as chances que criou na sequência do jogo.


Felipe Melo que foi o melhor em campo, em consciência do momento que a equipe vive e disse “estamos em um momento difícil, mas temos fé em se reencontrar”, o torcedor sabe que ainda não é o suficiente e também está longe de ser aquele Palmeiras que encantou e deixou todos otimistas, mas pelo plantel que tem, pode sim parar de dar sustos na sua torcida e voltar a decolar, que não demore as competições vão se afunilando e o Palmeiras precisa rapidamente entrar no eixo, para amenizar de vez esta última semana turbulenta que rondou os ares do Verdão.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud