• Leonardo Mendes

PAULISTÃO PRÓXIMO DE VOLTAR

As conversas entre Federação Paulista e o Ministério Público avançam e a volta do campeonato paulista se aproxima.


Troféu do campeonato paulista, que está próximo de retornar - Foto: Reprodução


Após muitas reuniões e com novo protocolo aprovado, o Ministério Público de São Paulo divulgou uma nota na noite desta quinta-feira (08), informando que encaminhou um oficio do Comitê de Crise Covid-19 ao Governador de São Paulo, João Dória (PSDB), para o retorno do campeonato paulista de futebol.


Buscando uma maneira segura e que fosse aprovada pelo MP, a Federação Paulista de Futebol mudou bruscamente o protocolo para a realização dos jogos, em busca de achar uma forma de fazer com o que a competição voltasse a tempo de não atrapalhar o calendário. Até que na última reunião, realizada na tarde da última quarta-feira (07), Mario Sarubbo, procurador-geral de justiça de São Paulo disse em nota que houve um "avanço positivo diante do contexto", referente ao início da fase emergencial no estado.


Diante de diversas mudanças, uma das mais importantes é a realização de testes de detecção da Covid-19 nos dias dos jogos e uma hora antes de cada partida. Esta nova versão teve o aval do MP, que agora aguarda o Governo do Estado liberar através por meio de outro decreto. Caso a definição sai nesta Sexta-feira, há uma possibilidade que tenhamos partidas realizadas ainda no sábado, desde que com concordância do Governo do Estado.


Levando em consideração o episódio que ocorreu essa semana envolvendo o atacante Luiz Adriano, do Palmeiras, que mesmo com resultado positivo para o novo corona vírus, foi ao supermercado e, na saída, atropelou uma pessoa, foi levantado a questão nas reuniões foi a possibilidade de levar ao Tribunal de Justiça Desportiva os atletas que infringirem as regras de isolamento estipulado.


O Paulistão está paralisado desde o dia 15 de março, depois do governo estadual anunciar que São Paulo entraria em uma nova fase, chamada de fase emergencial do plano para combater a disseminação do Covid-19, que inicialmente foi até o dia 30 de março, e posteriormente prorrogada até o próximo dia 11 de abril.