• Evelyn Cristina

PLAYOFFS IS IN THA HOUSE!


Foto: Getty Images

Como bons amantes da NBA, todos adoramos assistir a temporada regular, não é mesmo? Mas os playoffs... Ah, os playoffs... sem dúvida alguma essa parte da liga tem um espacinho mais do que especial nos nossos corações e, após 82 jogos de cada franquia e praticamente 7 meses da regular, eles chegaram.


Alguns times decepcionaram? Sem dúvidas. Podemos claramente citar o Lakers nessa, pois com a ida de LeBron para LA, quem imaginaria que a Purple and Gold ficaria de fora dos Offs? Pois é, mas ficou. E, de quebra, viu seu vizinho Los Angeles Clippers beliscar uma vaguinha, mas falaremos dele depois.


Vamos focar na Conferência Leste onde tivemos uma das surpresas da temporada: O Milwaukee Bucks sendo o primeiro colocado com incríveis 60 vitórias e 22 derrotas, conquistando o posto de primeiro lugar no geral e tendo a chance de decidir as Finals em seus mandos (caso chegue).


Um dos grandes responsáveis por isso, aliás, foi o Greek Freak, Giannis Antetokounmpo que está como sério candidato ao prêmio de MVP nesta temporada e tem as médias de 27.7 pontos, 12.5 rebotes e 5.9 assistências por jogo. Olho nele! Mas Giannis não está sozinho no Bucks. O grego conta com Bledsoe e seu ótimo jogo, mas principalmente com Khris Middleton e sua maior habilidade que é o arremesso de três.


Porém, para que o Bucks consiga chegar na tão sonhada NBA Finals, deve vencer alguns adversários. O primeiro deles: Detroit Pistons. A equipe de Detroit se classificou na 8ª e última posição classificatória em sua conferência com uma campanha empatada em 41 vitórias e 41 derrotas. Sua maior arma? Claro que é Blake Griffin que tem números ótimos na temporada, sendo 24.5 sua média de pontos por jogo, além de 7.5 rebotes e 5.4 assistências. Para ajudá-lo, podemos também citar Andre Drummond, o central que tem um duplo-duplo de média com 17.3 pontos e 15.6 rebotes.


Mas, nesse caso é absolutamente improvável que dê qualquer tipo de zebra – improvável, não impossível – e o time do nosso Antetokounmpo deve avançar para o segundo round sem muitos problemas.


Quem ficou em segundo lugar na conferência leste foi o Toronto Raptors. O time que muitos acreditavam que seria o primeiro lugar, garantiu 58 vitórias e sofreu 24 derrotas no decorrer dos 82 jogos. Tendo contratado Kawhi Leonard nessa temporada – custando-lhes Demar DeRozan –, para reforçar sua equipe na busca pelo título, manteve sua base e melhorou seu jogo, principalmente praticando um ball movement lindo de se ver.


Kawhi está em uma ótima temporada, tendo 26.6 pontos de média por jogo, a maior média de sua carreira, mas o que vem chamando muito a atenção de todos para o time de Toronto é um jogador que carrega o número 43: Pascal Siakam. O ala-pivô é o favorito para o ganhar o prêmio de Most Improved Player, sendo sua média 16.9 por jogo, tendo quase dez pontos a mais de média do que na temporada anterior.


Sem ter o Cleveland Cavaliers e LeBron James em seu caminho nessa temporada, seu primeiro adversário nos playoffs é o Orlando Magic, time que não participava dos Offs há seis anos. O time da Flórida teve 42 vitórias e 40 derrotas, ficando na sétima colocação do leste. Com suas maiores estrelas, Aaron Gordon e Nikola Vucevic, eles tentarão ser os azarões e vencer o time de Kawhi e companhia.


Gordon e Vucevic tem as maiores médias da sua equipe com 16 e 20.8 pontos por jogo, respectivamente. Esse confronto sem dúvida trará para os telespectadores bons duelos de defesa e marcação. Jonathan Isaac deve ficar responsável por marcar ninguém menos que Kawhi, enquanto Aaron Gordon provavelmente concentrará toda sua técnica na defesa no candidato ao MIP, Pascal Siakam. Não podendo esquecer do que promete ser um ótimo confronto entre Serge Ibaka e o montenegrino Vucevic.


Ainda assim, dificilmente dará algo fora do provável e Toronto Raptors deve avançar para a próxima fase. Ou será que o fantasma de LeBron James assombrará a equipe do Canadá? Só assistindo para saber e, com certeza, quem assistir não terá do que se queixar.


A terceira equipe colocada na conferência foi aquela que sempre pediram para confiar no processo: Philadelphia 76ers. O processo que hoje conta com Bem Simmons, Joel Embiid, JJ Redick e os dois contratados da temporada Jimmy Butler e Tobias Harris vem forte na briga por um título de conferência que não acontece desde o ano de 2001, quando a franquia ainda contava com a lenda Allen Iverson. O Sixers conquistou 51 vitórias e 31 derrotas, garantindo o mando de quadra neste confronto com outra das surpresas dessa temporada, o Brooklyn Nets.


O time de Nova York teve uma campanha de 42 vitórias e 40 derrotas e foi uma das sensações da temporada regular graças a um jogador que se tornou seu franchise player: D’Angelo Russell. O ex-lakers teve uma média de 21.1 pontos, 3.9 rebotes e 7 assistências por jogo, sendo defendido por muitos como o MIP. Mas ele conta com ajuda de Joe Harris e sua incrível habilidade para arremessar bolas de 3 – o que o colocou no All Star Weekend –, Jarrett Allen, que sempre será lembrado por aquele toco incrível que deu em LeBron James e também Caris LeVert que teve uma contusão bem séria praticamente no começo da temporada, mas que já voltou e voltou muito bem.


O grande desafio do Nets sem dúvida será como anular o jogo de Joel Embiid que faz sua melhor temporada desde que iniciou sua vida no basquete com 27.5 pontos, 13.6 rebotes e 3.7 assistências por jogo. Mas não podem também apenas focar no camaronês e esquecer os chutes de longa distância de Redick e deixar Butler sozinho, que vem sendo decisivo nos finais dos jogos. Por outro lado, uma das armas do Brooklyn Nets com certeza também é seu banco. Sua rotação que conta com Dinwiddie e Caroll, além do calouro Kurucs que vem fazendo uma boa temporada é algo para ficar de olho.


Se por um lado você tem uma equipe já com seu basquetebol sólido e jogadores de nome, no outro você tem a empolgação e a vontade de fazer história. Ainda assim, acredito que o Sixers leve seu jogo para o segundo round. Mas será um duelo muito bom de assistir, isso com certeza.


Por fim, fechando o último confronto temos o time de Kyrie Irving, Boston Celtics que obteve 49 vitórias e 33 derrotas. Uma das equipes que, para muitos, foi talvez a grande decepção da temporada. Na temporada passada chegou nas finais da conferência sem sua maior estrela, o dono da camisa 11 e Gordon Hayward que teve uma contusão extremamente séria no primeiro jogo da regular e, esse ano, com todos saudáveis e reforçados tinha tudo para lutar pela primeira posição do leste, mas não foi bem assim. Atuações fracas e inconstantes fizeram a equipe de Boston ficar na quarta colocação, mas não perder o favoritismo.


Kyrie Irving sendo Kyrie Irving e liderando a equipe está com números de 23.8 pontos, 5 rebotes e 6.9 assistências por jogo chega mais saudável do que nunca para os playoffs. Outro nome que vem evoluindo na temporada é Gordon Hayward, após a lesão que o tirou da temporada passada, o camisa 20 está com 11.5 pontos, 4.5 rebotes e 3.4 assistências por jogo, seguindo uma ótima evolução e que sem dúvida alguma será uma força a mais nos Offs. A perda fica por conta de Marcus Smart que sofreu uma lesão e deverá perder os dois primeiros rounds, voltando caso a equipe consiga chegar as finais da conferência.


Seu adversário nesta série será o Indiana Pacers que segue sem sua estrela principal Victor Oladipo que se lesionou e precisou fazer uma cirurgia no joelho. Mas mesmo sem o dono da camisa 4, o Pacers seguiu firme e forte em busca da melhor colocação possível para os playoffs: e conseguiu! A equipe finalizou a temporada regular com 48 vitórias e 34 derrotas e muito disso se deve a Bojan Bogdanovic, além de Sabonis e Myles Turner, que está sendo bastante cotado para o prêmio de melhor defensor da liga.


A consistência da equipe de Indiana pode ser um fator decisivo para uma possível vitória na série caso a equipe de Brad Stevens continue tendo certos “blackouts” que quase os colocaram em maus lençóis durante a regular. Talvez esse seja o confronto mais disputado e mais difícil de se prever um vencedor, mas, seguindo a “lógica”, deve dar a equipe de Boston Celtics no próximo round. Porém não é de se espantar caso a equipe amarela consiga avançar em busca do tão sonhado título da NBA.