• Vinicius Rodrigues

PONTO IMPORTANTÍSSIMO PARA A SEQUÊNCIA DO BRASILEIRÃO


Foto: Cesar Greco


Palmeiras após a Copa América sabia do calendário apertado que teria pela frente, logo de cara um mata-mata contra o Internacional e um clássico pela frente, sábado (13) foi dia de choque-rei no Morumbi e o Verdão apenas empatou por 1 a 1 com o Tricolor.


A parada para Copa América poderia atrapalhar a equipe Alviverde que vinha numa ótima sequência, com uma equipe bem compactada e se para muitos não apresentava um futebol vistoso estava dando resultados, mas após as duas partidas podemos dizer que está sim insurportável jogar contra esse Palmeiras.


Após a partida contra o Internacional, Felipão já havia comunicado que faria pelo menos 5 ou 6 mudanças em relação a equipe que entrou em campo e cumpriu com o prometido, os zagueiros Luan e Gustavo Gomez forma poupados, como A dupla de volante Felipe Melo e Bruno Henrique além do meia Lucas Lima.


Curiosamente ou não as duas vezes que o professor precisou poupar seus atletas oa Verdão encontrou dificuldades, não foi diferente no último sábado, o São Paulo foi melhor na primeira etapa, dificultando demais a saída de bola palestrina que era lenta com Thiago Santos e Moisés que não conseguiam manter a qualidade da dupla titular, Scarpa que iniciou a partida como meia após não encontrar espaços pela forte marcação do São Paulo, foi deslocado para jogar na ponta direita e Dudu passou atuar centralizado.


O Verdão tinha dificuldades nas trocas de passes e chegou assustar uma única vez nos 45 minutos iniciais, o sistema defensivo que sempre demonstra ser bem sólido e compacto no choque-rei teve dificuldades para se encaixar e toda hora batia cabeça, Tchê Tchê confundiu demais a marcação Alviverde ele jogou mais avançado e deu trabalho para Thiago Santos e Moisés se encontrarem, o São Paulo tinha intensidade e velocidade deixando a marcação palestrina perdida.


O intervalo veio na hora certa, não sei se foi cansaço ou alternativa e escolha de Cuca mas o Tricolor cometeu um grande erro, deu a bola para o Palmeiras, sim Verdão que não gosta de ter a bola, mas foi obrigado no clássico, a equipe terminou a partida com 55% da posse de bola, um detalhe importante que das 10 rodadas deste campeonato o Verdão teve em 3 jogos o maior número de posse empatou duas e venceu apenas 1 jogo, a estratégia do Felipão é uma equipe com uma marcação alta e muita intensidade e velocidade para chegar ao gol adversário mas o choque-rei não lhe apresentou esta oportunidade.


O professor Luxemburgo tem um lema, “o medo de perder, tira a vontade de ganhar”, e o São Paulo pecou nisso, poderia ter matado o jogo quando Raniel saiu na cara de Weverton mas o goleirão levou a melhor, como também, outrora viria fazer duas defesas importantíssimas para inibir o segundo gol do Tricolor, por outro lado, Volpi não deixava barato e fez pelo menos 3 boas defesas.


O arqueiro do São Paulo teve seu nome gritado por 38 mil torcedores e por uma infelicidade acabou sendo traído pela bola, e o Palmeiras conseguiu o seu empate com Dudu, que outra vez não foi brilhante como vinha sendo, mas compensa a falta técnica em alguns jogos, com a entrega. Palmeiras que saiu satisfeito com o resultado de sábado, empate mais do que justo pelo que as duas equipes apresentaram, um jogo cheio de alternativas e poderia ter um lado vencedor para ambos.


Palmeiras que chegou a série de 33 jogos sem derrota no Brasileirão, se vencer ou empatar com o Ceará n próximo final de semana ficará 1 ano sem saber o que é ser derrotado pelo nacional. Com os 26 pontos somados o Verdão igualou as duas melhores marcas de pontos corridos no Brasileirão que é do Corinthians, em 2011 e 2017, nessa altura a equipe sagrou-se campeão em ambos os anos.


Surge aquela ideia quem para o embalado Palmeiras, que segue firme nas três competições que disputa neste ano, Alviverde que é líder agora com 3 pontos a mais que o segundo colocado Santos e se olhar o retrospecto dos últimos 13 anos pode deixar seu torcedor otimista para conquista do bicampeonato que seria o Hendeca, já que 5 das 13 equipes que eram líderes nesta altura do campeonato foram campeões no final do Campeonato.


Um time que demonstra muita qualidade tanto defensiva como ofensiva, Palmeiras que evoluiu muito nos últimos meses, não dá pra saber ao certo se alguma competição será priorizada daqui para o restante do ano, mas posso afirmar para os adversários deve ser incômodo jogar contra este forte Palmeiras.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud