• Rafael Itapetininga

PRESSIONADOS...


Foto: Lucas Figueiredo / CBF

A seleção brasileira entra em campo nesta sexta-feira, 15 de Novembro às 14:00 hs no horário de Brasília, contra a seleção da Argentina, em Abu Dhabi. Os argentinos estão em um melhor momento e vão contar com sua maior estrela Messi, ao contrário do Brasil que não contará com Neymar, que esta lesionado.


A equipe brasileira entra em campo pressionada pelos últimos resultados, já são 4 jogos sem vencer, contabilizando 3 empates e uma derrota para adversários sem muita expressão no futebol mundial, foram empates contra Colômbia, Senegal, Nigéria e derrota para o Peru.


Este é o penúltimo confronto da seleção antes das eliminatórias para a Copa do Mundo no Quatar e , considero de suma importância um bom desempenho da equipe nestes últimos 2 jogos, pois a Copa começa nas eliminatórias.


A comissão técnica precisa retomar o interesse do torcedor brasileiro pela seleção, mas só conseguirá tal feito apresentando um futebol, no mínimo satisfatório, porque mesmo ganhando a Copa América em pleno Brasil no Maracanã de forma invicta, a seleção não apresentou um Futebol de encher os olhos.


O grande problema da involução da equipe tem sido a cobrança assoberbada por um melhor futebol, pressionado pelos trabalhos dos técnicos Jorge Jesus, Jorge Sampaoli e Renato Gaúcho, que além de resultados apresentam uma grande busca pelo Gol no seu conceito tático; é preciso ao mínimo coerência nas críticas, todas as decisões que passam pela comissão são criticadas. Quando jogadores que atuam no futebol brasileiro não são convocados, reclamam que a comissão técnica prioriza quem joga na Europa e levantam possíveis envolvimentos de empresários na convocação, se os jogadores são convocados, reclamam que os clubes estão sendo prejudicados, desfalcando seus times, inexplicavelmente não a meio termo, pedem renovação na convocação e ao mesmo tempo cobram resultados, alimentando a cultura do imediatismo.


Claro que o futebol mais vencedor do mundo sempre será cobrado em um nível de exigência máxima, mas precisamos de humildade para entender o momento de renovação do futebol brasileiro e, principalmente o declínio técnico desta safra de jogadores.


A equipe titular deve ter Alisson, Éder Militão, Marquinhos, Thiago Silva, Renan Lodi, Casemiro, Arthur, Philippe Coutinho, Richarlyson e Roberto Firmino, com a grande expectativa da entrada de Fabinho que vem em ótimo momento no Liverpool  ( Inglaterra ) e da estréia de Rodrygo que vem quebrando recordes no Real Madrid ( Espanha ). Vamos juntos, pra frente Brasil. Salvem a seleção...


© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud