• robson teixeira

RELEMBRE A SEMIFINAL DO BRASILEIRÃO DE 1999 ENTRE CORINTHIANS E SPFC


Jogadores do Corinthians comemoram primeiro gol da semifinal de 1999. Foto: YouTube

Vamos falar sobre o Campeonato Brasileiro de 1999. O foco será no primeiro jogo da semifinal entre Corinthians e São Paulo. O confronto aconteceu no dia 28 de novembro de 1999, no estádio do Morumbi e o público era de 46 mil pessoas. O juiz era Edílson Pereira de Carvalho.


O elenco do São Paulo tinha nomes como Rogério Ceni, Edmílson, Marcelinho Paraíba e Raí. O treinador era Paulo César Carpegiani. Do outro lado, o Corinthians era treinado por Oswaldo de Oliveira e tinha craques como Dida, Kléber, Vampeta, Ricardinho, Marcelinho Carioca e Edílson.


O Corinthians foi o líder da primeira fase e conseguiu 14 vitórias, dois empates e cinco derrotas em 21 jogos. Já o tricolor paulista ficou em quinto lugar com 11 vitórias, um empate e nove derrotas. O São Paulo perdeu seis pontos durante a campanha por escalar Sandro Hiroshi de forma irregular.


Nas quartas, o São Paulo venceu a Ponte Preta após duas vitórias por 3 a 2 e uma derrota por 2 a 1. O Corinthians passou pelo Guarani após dois empates e uma vitória por 2 a 0. A semifinal entre Corinthians e São Paulo estava desenhada.


Quando o Majestoso começou, os dois times partiram para o ataque. Aos 23 minutos, o zagueiro Wilson derrubou Marcelinho Carioca perto da área. O camisa 7 do Corinthians jogou a bola na área e o zagueiro corintiano Nenê marcou de carrinho, 1 a 0.


Aos 29, o São Paulo empatou o jogo. O volante Edmílson puxou um contra-ataque e passou para Marcelinho Paraíba na esquerda. O meia tricolor tocou para Raí. O camisa 10 do São Paulo chutou forte, no ângulo, 1 a 1. O Morumbi estava em festa, mas por pouco tempo. Dois minutos depois, o Corinthians puxou um contra-ataque pela esquerda e, Ricardinho, livre de marcação, chutou forte, 2 a 1. Rogério Ceni não conseguiu fazer nada.


O jogo estava eletrizante. Aos 39, o lateral veterano Jorginho cobrou falta pela direita e o volante Edmílson cabeceou forte e para o chão, 2 a 2. A torcida tricolor voltou a festejar. Pouco tempo depois, o São Paulo perdeu uma chance clara com o centroavante França. O primeiro tempo acabou empatado.


Na segunda etapa, o Corinthians partiu pra cima e foi recompensado. Aos sete minutos, o corintiano Edílson arrancou pela esquerda, entrou na área e foi derrubado pelo zagueiro Wilson, pênalti. Marcelinho Carioca bateu rasteiro na esquerda e Ceni pulou para o outro lado, 3 a 2. O Corinthians voltava a vencer o jogo.


Aos 16 minutos, o São Paulo conseguiu um pênalti após o zagueiro alvinegro Nenê dar um carrinho e colocar a mão na bola. Raí bateu no canto esquerdo e o corintiano Dida pegou. Com sua frieza habitual, o goleiro do Corinthians não comemorou. Cinco minutos depois, o defensor Márcio Costa tirou uma bola em cima da linha e salvou o Corinthians.


Aos 45 minutos, o São Paulo arranjou o outro pênalti após o lateral-esquerdo Kléber derrubar o meia tricolor Carlos Miguel dentro da área. Raí bateu forte na direita e Dida defendeu de novo. No rebote, o craque do São Paulo cortou o joelho do goleiro corintiano com uma pisada. A partida foi paralisada e Dida precisou ser substituído.


Aos 54 minutos, o goleiro reserva Maurício defendeu um chute do meia são-paulino Souza no ângulo. Era o fim. O Corinthians venceu o primeiro jogo da semifinal por 3 a 2. Na partida de volta, o alvinegro confirmou sua classificação ao vencer por 2 a 1.