• robson teixeira

RELEMBRE O DÉRBI PAULISTA DA LIbERTADORES DE 2000


Goleiro Marcos pega pênalti de Marcelinho Carioca. Foto: Reprodução/YouTube


Vamos falar sobre uma das partidas mais importantes da história do dérbi paulista: o jogo de volta da semifinal da Libertadores de 2000 entre Palmeiras e Corinthians. O duelo aconteceu no dia 6 de julho de 2000, no estádio do Morumbi e o público era de 70 mil pessoas. O juiz era Edílson Pereira de Carvalho.


O Palmeiras era o atual campeão da Libertadores e tinha em seu elenco craques do nível de Marcos, Arce, César Sampaio, Alex e Euller. O treinador alviverde era Luiz Felipe Scolari. O Corinthians por sua vez, era treinado por Oswaldo de Oliveira e tinha nomes como Dida, Kléber, Vampeta; Ricardinho e Marcelinho Carioca.


Como os times eram muito bons, Corinthians e Palmeiras chegaram até a semifinal da Libertadores sem nenhum tipo de problema. No primeiro jogo, o Timão venceu por 4 a 3 com grande atuação de Ricardinho, Marcelinho e Luizão. Se o Palmeiras vencesse o jogo de volta por 1 a 0, levaria o duelo para os pênaltis.


Como as duas equipes tinham sido eliminadas do Campeonato Paulista, ambas estavam totalmente focadas na Libertadores e isso deixou o clima do jogo ainda mais tenso.


Quando a bola rolou no segundo confronto, Palmeiras e Corinthians partiram para o ataque logo nos primeiros minutos. Aos 34, o Verdão abriu o placar. O lateral-esquerdo Júnior cruzou e a bola passou por toda a área até chegada de Euller. O ponta-esquerda ajeitou e chutou de direita: 1 a 0. Cinco minutos depois, o Corinthians empatou. Marcelinho cobrou escanteio e o centroavante Luizão cabeceou livre: 1 a 1. Felipão ficou muito irritado com a falha da defesa. Após mais ataques dos dois times, o primeiro tempo terminou empatado.


Como o Palmeiras precisava vencer, Felipão mandou o time alviverde para o ataque no segundo tempo e sofreu as consequências. Aos sete minutos, o corintiano Edílson se mandou pela esquerda e cruzou rasteiro na área. A bola chegou para Luizão bater com força: 2 a 1. Foi o décimo quarto gol do centroavante alvinegro, artilheiro daquela Libertadores.


O Palmeiras precisava marcar mais dois gols se quisesse levar o confronto para os pênaltis. Aos 14 minutos, o ponta Euller avançou pela esquerda e cruzou para o palmeirense César Sampaio cabecear. O lateral-esquerdo Kléber salvou a cabeçada em cima da linha. Em seguida, Euller recebeu a bola e correu novamente pela esquerda. A bola foi passada para o meia Alex, que chutou de primeira: 2 a 2. O Verdão ainda precisava de mais um gol.


Aos 26 minutos, o Palmeiras conseguiu uma falta. Alex bateu e a bola foi até o volante Galeano, que resvalou de cabeça e virou novamente o jogo: 3 a 2 para o Palmeiras. O mais impressionante é que o jogo estava 6 a 6 no placar agregado! Depois desse gol, Corinthians e Palmeiras diminuíram o ritmo e praticamente deixaram a partida ir para os pênaltis.


Nas penalidades, tanto Corinthians quanto Palmeiras acertaram suas quatros primeiras tentativas. O Verdão acertou sua quinta cobrança com o lateral-esquerdo Júnior. Quando chegou a vez do corintiano Marcelinho Carioca, ele bateu à meia-altura na esquerda e Marcos voou para pegar o pênalti. Com muita luta, o Verdão se classificou para a final da Libertadores de 2000.


Relembre abaixo os melhores momentos da semifinal da Libertadores de 2000 entre Palmeiras e Corinthians:




© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud