• Rafael Itapetininga

" RUMO AO BI..."


Imagem: Lucas Figueiredo / CBF


Na manhã desta terça-feira (03), as 05:00 (de Brasília), a Seleção Brasileira entrou em campo, no Estádio de Kashima, no Japão, para disputar as semifinais das Olímpiadas, contra o México, e acabou se classificando nos pênaltis pelo placar de 1x4, com ótima atuação do goleiro Santos.


O Brasil, apesar de não conseguir furar o bloqueio mexicano, fez uma bela apresentação, ficando muito mais próximo da vitória que o adversário. O México assustava com os contra-ataques, mas não deu trabalho para a meta brasileira.


Mais que o resultado, o que podemos analisar é o por quê, essa geração é tão desacreditada pelo seu torcedor e sua imprensa. Afinal, são duas finais olímpicas consecutivas, com chances de um bicampeonato de um título que as gerações anteriores não conquistaram. Apesar de não estar participando desta Olimpíada, por qual razão a geração de Neymar e cia, não conseguem o apoio devido de seu povo ?


Talvez seja o fato de a maioria dos jogadores jogarem na Europa, talvez o fato de nosso órgão máximo, a CBF, viver escândalos inaceitáveis nos últimos anos, ou quem sabe a falta de concordância política dos jogadores com a opinião seletiva da imprensa. O que fica é um sentimento antipatriótico com a Seleção Brasileira, que não condiz com o espírito olímpico. Nenhum fato vai explicar um indivíduo torcer contra ou não declarar apoio a sua nação. Somos livres, cada um de nós tem o direito de fazer e torcer para o que bem entendermos em nossas vidas. O que este colunista pede é somente coerência.


A Seleção Brasileira volta a campo para disputar a grande final, em busca do bicampeonato, no próximo sábado, às 8h30 (de Brasília), contra Japão ou Espanha, no saudoso Estádio de Yokohama, no Japão, onde nos sagramos Penta campeões do Mundo.


Vamos juntos, para frente Brasil. Salvem a Seleção !