• Guilherme Amendola

SÃO PAULO FAZ 9 SOBRE O PALMEIRA-RN E SE RECUPERA NA COPINHA

Depois de um um jogo decepcionante na primeira rodada da Copinha, o São Paulo se recuperou com um categórico 9 a 1, até aqui, a maior goleada da competição, diante do Palmeira do Rio Grande do Norte. A vitória e a goleada dão a liderança do grupo ao tricolor, que ultrapassou o São Bernardo pelo saldo de gols.

Foto: Twitter @SporTV

O São Paulo demonstrou uma mudança de postura e forma de jogar logo de início, quando pressionou o adversário para buscar os gols. Logo aos 3 minutos, o lateral direito Anilson fez de cabeça após cruzamento de Talles Costa. Essa pressão durou até os 10 minutos, quando acontece o pênalti inexistente, sofrido por Talles e convertido por Ed Carlos. Após o 2 a 0, a equipe paulista diminui o ritmo forte que havia começado, até sair o gol do Palmeira aos 20 minutos, marcado por Suelynton, depois de lindo passe de Evandro.


Isso foi o necessário para os garotos de Cotia voltassem à rotação que iniciaram. Se o São Paulo fez um gol oriundo de um pênalti mal marcado, a arbitragem compensou com a anulação, de maneira equivocada, do belo gol de cabeça marcado por Juan aos 27 minutos. Mas não demorou muito para que saíssem mais gols. Aos 33, Anilson novamente faz de cabeça após cobrança de escanteio. O gol praticamente acabou com o jogo, pois a equipe de Palmeiras não teve mais ânimo para buscar o resultado, e logo em seguida Galeano e Juan fazem o quarto e o quinto para fechar o primeiro tempo.


Anilson e Talles Costa, substituídos no intervalo, foram os nomes do primeiro tempo. Assim como Ed Carlos que saiu machucado, aumentando a preocupação dos são-paulinos para o restante da competição, que já contava com as ausências de Rodrigo Nestor, Lucas Fasson, e o goleiro Matheus Cunha, por problemas médicos.


Apesar do placar elástico e a vitória consolidada, o São Paulo não tirou o pé no segundo tempo, e manteve o mesmo volume, para tentar ampliar ainda mais a vitória e logo no início ampliou, depois de um bate rebate dentro da área, em que o zagueiro Luizão empurrou para as redes fazendo 6 a 1. Aos 20, Galeano fez o seu segundo e o sétimo do São Paulo. Gustavo Maia, que entrou no intervalo, fez mais um e Facundo fechou o placar em 9 a 1.


Se a partida contra o Operário não deveria colocar a equipe muito abaixo nas avaliações, esta goleada também não pode colocar o São Paulo como o grande favorito da competição. Os adversários são bem diferentes. O Operário é uma equipe da segunda divisão do futebol brasileiro que está investindo bem nas categorias de base, enquanto o Palmeira é uma equipe pouco tradicional e nem possui divisão. A diferença entre eles e o time do São Paulo é gigantesca em todos os aspectos, e isso se provou em campo, onde o resultado foi condizente com o domínio do tricolor do início ao fim.


Ainda assim, é uma goleada que deve ser celebrada e representa o que pode ser o crescimento da equipe durante a competição, como previa o técnico Orlando Ribeiro. Resta esperar o terceiro e último jogo da primeira fase, contra o vice-líder São Bernardo.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud