• filipeq09

Simulações na Copa prejudicaram Neymar na Bola de Ouro 2018


Foto: Divulgação/CBF

Nesta terça, dia 24, a FIFA divulgou a lista dos 10 melhores jogadores do Mundo em 2018, de onde sairão os três finalistas, a serem selecionados no final do ano. A grande surpresa, ao menos para os brasileiros, foi a ausência do craque Neymar, que mesmo fazendo uma boa temporada pelo PSG e uma campanha regular na Copa do Mundo, não ficou entre os candidatos à Bola de Ouro.

A grande incógnita é: será que a não presença do atacante nesta seleção de craques foi devido sobretudo ao seu jeito de jogar? Às suas simulações durante a Copa do Mundo na Rússia? Esta é uma questão que dificilmente será respondida com total certeza, porém, uma das causas para o “menino Ney” ser excluído dessa maneira foi o fraco desempenho no Mundial de Seleções, já que este torneio tem muita influência na escolha dos melhores jogadores da temporada.

O camisa 10 da Seleção Brasileira, comandada por Tite, não brilhou como deveria. Uma das causas iniciais foi a recuperação de uma lesão sofrida meses antes do Mundial, jogando ainda pelo PSG. Outro fator para o Neymar apagado na Rússia teria sido “mania de perseguição” por parte da arbitragem – ao não marcar faltas e fazer vista grossa em alguns lances – e também a agressividade dos jogadores adversários, que fizeram faltas duras no atleta canarinho.

Apesar de todos os motivos que defendem o “garoto”, há também muitos que o acusam. O principal destes é a sua insistência em aumentar a proporção das faltas sofridas, a famosa “simulação” ou “exagero”. Por exemplo, na partida contra a Sérvia pela fase de grupos, não havia a necessidade rolar tanta vezes no gramado russo ao sofrer uma falta pelo lado do campo, onde o atleta sérvio deu um carrinho em Ney.

Apesar de Neymar ter se defendido e criticado as gozações sofridas por meio dos famosos “memes” na internet, não adiantou muita coisa. Fato é que tanto jornalistas quanto jogadores adversários não viram o futebol do craque com bons olhos, afinal, ambos participam das votações para a escolha dos 10 melhores do ano.

Daqui pra frente o jogador precisa erguer a cabeça e continuar jogando seu futebol, porém com uma ressalva: ouvir mais e devolver menos as críticas, analisando se seu modo de escapar das faltas e se o seu desempenho atual no geral está bom mesmo ou precisa evoluir. A Bola de Ouro é importante, mas o mais brilhante ainda é ser reconhecido pelo mundo do futebol sem precisar de títulos individuais e coletivos.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud