• Vinicius Rodrigues

SOLUÇÃO OU PROBLEMA ? O VAR TEM GERADO MUITA DISCUSSÃO


A 6ª rodada do Campeonato Brasileiro foi repleta de polêmicas envolvendo o VAR, jogos entre Santos x Internacional, Athletico Paranaense, o árbitro de vídeo foi acionado, mas o que mais gerou discussão foi no jogo entre Botafogo x Palmeiras.


Os paulistas venceram o jogo por 1 a 0, gol marcado pelo zagueiro Gustavo Gomez de pênalti, o lance que originou a penalidade é o motivo de toda essa polêmica na partida. Os cariocas alegam que o VAR foi usado de forma indevida, a diretoria do Fogão se apega no artigo 254 do código Brasileiro da Justiça Desportiva. De acordo com o estabelecido pela entidade, “se o jogo parou e recomeçou, o árbitro de vídeo só pode revisar um lance (no VAR) no caso de identidade trocada ou potencial expulsão.


Fazendo uma recapitulação do lance, Deyverson recebeu um pisão do zagueiro do Botafogo Gabriel e o árbitro no primeiro momento não deu pênalti. Ele parou a partida alegando uma simulação do atacante palmeirense, advertindo o atleta com o cartão amarelo. Enquanto era analisado o lance, o árbitro do jogo autorizou o reinício da partida, neste instante o VAR entra em contato contigo e o jogo é paralisado, o juiz vai verificar o lance para ver qual decisão seria tomada, ele revisou e decidiu marcar a penalidade, neste lance saiu o gol que deu a vitória para o Verdão.


Exatamente por este motivo que o Alvinegro alega que o árbitro de vídeo não poderia ser utilizado, pelo fato do jogo ter sido reiniciado. Mesmo sabendo que enfrentará dificuldades para ser acatado o que a diretoria do Fogão deseja, a cúpula do Botafogo entrou com pedido de impugnação da partida, hoje à tarde o STJD acatou o pedido e os pontos do Palmeiras foram homologados e o jogo neste instante vai para o tribunal e será resolvido desta forma.


Além da nova cúpula do STJD preferir utilizar um pouco de coerência e analisam que o calendário do futebol brasileiro é muito apertado, outro fato que poderia atrapalhar a anulação seria a política e isso acabaria acarretando atrasos nas competições, este é um dos pontos que podem freiar um pouco o pedido dos cariocas. Existe outro protocolo que afirma, “ a princípio, uma partida não é invalidada por causas de revisões sobre uma situação ou decisão não revisada”.


A diretoria do Botafogo enxerga que mesmo percam no tribunal, com essa iniciativa os árbitros podem adotar uma nova mudança.

“Nossa atitude vai fazer com que nenhuma arbitragem reinicie o jogo como aconteceu. É uma batalha dura. Essas questões extras são nossas maiores adversárias”.


Este imbróglio promete gerar muitas discussões ainda, a novela promete ser longa ou não, fato é, que os pontos foram tirados e agora o Palmeiras continua na liderança com 13 pontos, seguido pelo Atlético-Mg que soma 12 pontos na competição.