• Leonardo Cruz

TÉCNICA, RAÇA, SUOR, EMOÇÃO... E O MENGÃO ESTÁ NAS QUARTAS DA LIBERTA!


Foto: Alexandre Vidal e Marcelo Cortes / Flamengo

O Flamengo entrou em campo nesta semana em situação extremamente delicada. Isso, porque o time comandado pelo português Jorge Jesus não só jogou muito mal, mas também foi derrotado por 2x0 para o Emelec, jogando no Equador, em partida válida pelas oitavas de final da Conmebol Libertadores.


No jogo do Maracanã, nesta última quarta-feira (31/07), o técnico Jorge Jesus, muito criticado pela forma como escalou o Mengo na partida de ida, modificou a estrutura do time. Recolocou Rafinha na lateral direita e ainda contou com a volta de Everton Ribeiro que estava se recuperando de lesão, podendo assim, ter um ataque com mais mobilidade, com Gabriel, Bruno Henrique e Gerson.


Durante os primeiros 25 minutos, o futebol do Flamengo foi extremamente empolgante vistoso, pressionou o Emelec de todas as formas em busca dos gols. Os meias e atacantes, muito habilidosos, e com extrema qualidade técnica e inspiração, criaram diversas oportunidades para tirar o zero do placar, inclusive marcando os dois necessários para garantir no mínimo, a decisão nos pênaltis, com o oportunismo do artilheiro Gabriel Barbosa.


Foto: Alexandre Vidal e Marcelo Cortes / Flamengo


Outros fatores importantes neste jogo foram a participação dos volantes titulares, William Arão e Cuéllar que juntos se complementam e iniciam com muita qualidade a maior parte das jogadas do Flamengo. Enquanto o camisa 5 tem maior vigor físico, chega com facilidade na área adversária como elemento surpresa, dando assim, boa opção aos outros jogadores, o colombiano tem como uma de suas grandes virtudes, a qualidade no passe, dando dinâmica fundamental nas ações ofensivas do Fla. O lateral Rafinha também vem se tornando um ponto chave nesta equipe, é muito inteligente e tático, tem bom poder de marcação e avança ao ataque com extrema qualidade.


Mas como nem tudo pode ser perfeito, como em outras partidas, com o passar do tempo, o ritmo do Flamengo começou a diminuir e o Emelec cresceu na partida, ousou a pressionar os donos da casa no início da segunda etapa com o Maraca lotado, criando até algumas oportunidades de gol, mas sem maior efetividade.


Jesus, ainda no segundo tempo foi obrigado a substituir Gabriel, o craque do jogo, por ter sentido dores na perna esquerda, Everton Ribeiro também deu lugar a De Arrascaeta que também voltava de lesão. Mesmo com as alterações e com jogadores descansados, o ritmo da partida não se modificou, o forte poder ofensivo carioca do início do jogo deu lugar a investidas esporádicas ao gol defendido por Dreer. Os equatorianos também não mostravam muito interesse em tentar fazer o gol que lhes dessem a classificação.


Resultado disso? PÊNALTIS NO MARACA!


Foto: Alexandre Vidal e Marcelo Cortes / Flamengo


Diferentemente da disputa contra o Athlético-PR na Copa do Brasil, os jogadores do Flamengo mostraram muita competência nas cobranças de pênaltis e ainda contaram com a defesa de Diego Alves e, com o travessão na cobrança de Queiróz, meia do Emelec.


Mesmo com a classificação às quartas de finais para encarar o Internacional, o técnico Jorge Jesus, ainda terá muito trabalho pela frente, o Flamengo ainda oscila muito durante as partidas. Há momentos em que o setor ofensivo funciona muito bem, com movimentações, tabelas rápidas, triangulações e um um poder muito interessante de finalizações, prova disso é que Gabriel Barbosa é o artilheiro do Brasileirão com nove gols e Bruno Henrique vem logo na sequência com seis. Em contrapartida, o time não consegue manter o mesmo ritmo e com isso, permite que os seus adversários possam criar jogadas com certa facilidade e com isso, colocar em risco uma vitória tranquila do Flamengo ou até mesmo proporcionar uma desclassificação precoce de torneios extremamente importantes.


Obviamente, estar na briga pelo título nacional e ter vaga garantida entre os oito melhores da América do Sul, dá a tranquilidade necessária para a continuidade do trabalho do treinador e ainda é um motivador importantíssimo para que os jogadores que inquestionavelmente possuem grande qualidade técnica, possam se dedicar cada vez mais para conquistarem os principais objetivos do clube nesta temporada que são os títulos do Brasileirão e o sonhado bicampeonato da Libertadores, aguardado há quase 38 anos.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud