• filipeq09

TIRO NO PÉ


Foto: Reprodução/Instagram

Há dois dias foi divulgado a polêmica foto do zagueiro Arboleda, jogador do São Paulo, vestido com a camisa do Palmeiras, o segundo maior rival do clube paulista. Em meio a outro caso - este muito mais grave, sem qualquer comparação -, o de Jean, que agrediu a esposa em Orlando-EUA, o São Paulo segue vivendo um momento conturbado mesmo nas férias.


Não cabe aqui falar muito de Jean, pois o caso dele é de polícia e a mesma deverá fazer o seu papel, seja em terra norte-americana ou aqui, se for o caso. Mas quanto ao São Paulo, a medida foi pré-anunciada pelo clube, mas de forma concreta mesmo só iremos saber após as férias. Claro que todos esperam uma rescisão contratual sem muitos argumentos com o goleiro. A exemplo (este gravíssimo) do que aconteceu com o goleiro Felipe na época em que foi acusado e condenado por mandar matar sua ex-mulher, este caso não deve ser tratado de maneira conivente, já que o clube, empresa na qual o jogador recebe, precisa coibir que um indivíduo deste passe em branco no ocorrido, evitando assim acontecimentos piores no futuro, o que prejudica o próprio clube e principalmente a vida na sociedade.


Já sobre Arboleda, além desta, ele postou outra foto com um amigo, na qual a legenda trazia o "emoji" de três palmeiras - pode ser qualquer outra coisa, mas o momento não é dos melhores para este tipo de postagem subliminar, assim dizendo. Se a intenção é dar um recado à diretoria, do tipo "quero jogar no Palmeiras", o defensor fez bem seu papel, mas vale lembrar que entre os torcedores São-paulinos ele já deu um "tiro no pé". Quando o Paulistão iniciar em 2020, os erros de Arboleda dentro de campo (sobretudo no choque-rei) devem ser quase zero, pois a massa tricolor - já acostumada a criticar demais seus atletas - não deve perdoar falhas após tais exposições do equatoriano.


Foto: Reprodução de vídeo

É impressionante como na era das redes sociais os jogadores não estão preparados para lidar com a exposição virtual. Recentemente o lateral do Atlético-MG Guga comemorou o título do Flamengo na Libertadores em sua casa, divulgando o vídeo nas mídias, sendo prontamente afastado de maneira temporária do clube. Arthur, meia do Bahia, mas que pertence ao Palmeiras e deve voltar em 2020, vestiu a camisa do Flamengo após a conquista da mesma Libertadores, sendo alvejado pela massa alviverde e pela crônica esportiva - o time carioca é atualmente o maior rival do paulista, pelo investimento e conquistas.


O despreparo dos atletas chega a impressionar, pois hoje se tem todos o suporte com o chamado "mídia training" e todas as orientações sobre como cada um deve se portar perante as câmeras ou numa rede social.


Nota

Ao término desta matéria, o jogador se desculpou em seu perfil no Instagram , cerca de 12:30 deste dia 19/12. "Errei ao apostar com alguns amigos que vestiria a camisa que eles escolhessem caso fosse derrotado no futebol disputado em minhas férias. Me arrependo profundamente disso", relatou o jogador em trecho postado na rede social.