• Leonardo Cruz

UM GOLPE PARA A GLÓRIA



Foto: UFC Divulgação

A edição do UFC 234 realizada neste último sábado em Melbourne na Austrália começou com um susto para os amantes do MMA, o campeão da categoria peso médio Robert Whittaker que faria a luta principal do evento contra o estadunidense Kelvin Gastelum, passou mal e foi levado as pressas para o hospital. Whittaker teve hérnia do abdômen e passou por duas cirurgias.


Com a retirada da luta entre Whittaker e Gastelum do card principal, o desafio entre o brasileiro Anderson Silva e o nigeriano Israel Adesanya também válido pela categoria peso médio se tornou a principal luta do evento realizado em solo australiano. Este embate poderia ter em disputa o cinturão interino da categoria se Silva tivesse batido o peso de 83,9 KG ao invés dos 84,4 KG que o brasileiro atingiu.


Com o “dono do evento” fora de combate, Whittaker é neozelandês radicado na Austrália, a torcida foi toda para Anderson Silva, que mesmo aos 43 anos ainda se diz motivado para continuar lutando para buscar novamente a conquista do cinturão. Por outro lado, o jovem Adesanya queria dar continuidade ao seu bom momento no MMA, mas para isso precisaria vencer um dos maiores nomes do mundo das artes marciais.


Com o início do evento, os australianos foram coroados com grandes lutas. No card preliminar, das 6 lutas, três foram decididas no primeiro round, com destaque para as vitórias de Jalin Turner sobre o australiano Callan Potter, disputa pelo peso-leve,com um knockout espetacular logo aos 53 segundos. Esta foi a segunda luta de Turner no UFC e a primeira vez que o estadunidense saiu vencedor. E para o triunfo do japonês Kyung Ho Kang que finalizou o sul-coreano Teruto Ishihara com um mata-leão, este duelo foi válido pela categoria peso-galo.

Foto: UFC Divulgação

Já no card principal, o brasileiro Marcos Dhalsim fez sua estreia no UFC com uma derrota para Lando Vannata que não vencia uma luta desde o UFC 206 realizado em 2016. A vitória de Vannata aconteceu ainda no primeiro round com uma Kimura. Não era dessa forma que o lutador paranaense queria que terminasse sua primeira luta no maior torneio de MMA do mundo, com a saída de Whittaker do evento, a disputa entre Dhalsim e Vannata se tornou co-evento principal do UFC 234.


O melhor ficou guardado para o final, Adesanya e Silva subiram no octógono com o mesmo objetivo, vencer e ficar cada vez mais perto da disputa pelo cinturão que pertenceu ao brasileiro por muitos anos. A luta começou muito estudada, com o nigeriano tomando conta do centro do octógono e tentando mesmo que timidamente alguns golpes. Silva por sua vez, muito concentrado, buscava os contragolpes para não deixar Israel tão à vontade na luta. Ao final do round, o equilíbrio entre os lutadores foi claro.


No segundo round, o ritmo foi o mesmo, Adesanya buscando partir para tentar definir a luta e aplicando bons golpes, enquanto o brasileiro, cauteloso, ficava atento a todos os movimentos do nigeriano.


Nos 5 minutos finais, Anderson Silva demonstrou certo cansaço e mesmo com um inchaço no olho direito devido a golpes sofridos por Adesanya, o ex-campeão tentou desestabilizar o nigeriano com algumas provocações, chamando Israel para próximo da grade, mas sem sucesso.


Ao final do intenso combate os juízes deram vitória unânime para o nigeriano Israel Adesanya que se emocionou ao vencer uma dos maiores lutadores da história do MMA mundial. Anderson Silva fez questão de elogiar seu oponente, dizendo que Adesanya terá um futuro brilhante no UFC, inclusive com chances reais de lutar pelo cinturão da categoria dos médios.

Foto: UFC Divulgação

Silva, disse em entrevista coletiva que quer fazer uma luta em Curitiba no UFC 237 que será realizado no dia 11/05, contra Nick Diaz, adversário que enfrentou o brasileiro em 2015, em luta que não teve vencedor, pois ambos foram flagrados no exame antidoping. Outro lutador que demonstrou interesse via redes sociais em enfrentar o Spider é o irlandês Conor McGregor, luta esta que agrada muito o brasileiro.


Já o vencedor Adesanya, agora aguarda a definição entre Robert Whittaker e Kelvin Gastelum que devem lutar nos próximos meses para saber se finalmente chegará sua vez de disputar o cinturão da categoria dos pesos médios do UFC.


Outros resultados do UFC 234 Melbourne:


Card Principal:

Ricky Simón venceu Rani Yahya por decisão unânime;

Montana de la Rosa venceu Nadia Kassem por finalização no 2º round;

Jim Crute venceu Sam Alvey por knockout no 1º round.


Card Preliminar:

Devonte Smith venceu Ma Dong Hyun por knockout no 1º round;

Shane Young venceu Austin Arnett por decisão unânime;

Kai Kara-France venceu Raulian Paiva por decisão dividida;

Jonathan Martinez venceu Wuliji Buren por decisão unânime.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud