• Rafael Itapetininga

VALEU A FESTA...


Créditos: Lucas Figueiredo / CBF

Ontem, 09 de janeiro de 2019, foi realizada uma reedição da final histórica da Copa do Mundo de 1994, onde a Seleção Brasileira se tornou a primeira seleção Tetra campeã do Mundo.


Carlos Alberto Parreira, botou a campo quase o time titular daquela final, foram a campo : Taffarel, Jorginho, Aldair, Márcio Santos, Cafu, Mauro Silva, Mazinho, Zinho, Paulo Sérgio, Bebeto e Romário.


A partida foi realizada com dois tempos de 35 minutos e, marcou a volta da Seleção de Masters Brasileira. O clima de nostalgia contagiava o estádio. O Brasil começou o jogo ditando o ritmo, Cafu com um físico invejável, era o jogador que conduzia as ações do time brasileiro, as melhores chances saíram do pé dele.


Com o decorrer do jogo a seleção italiana deixou o jogo mais equilibrado, mais em nenhum momento foi melhor na partida, o 0x0 persistirá e, a lenda Taffarel, parecia resguardar seu desempenho, mais uma vez para as cobranças de pênaltis.


A Seleção Brasileira chegou a ter na partida dois gols anulados, um de Romário, após enfiada de Zinho, gol bem anulado, e outro convertido pela zaga italiana em uma enfiada de Romário para Jorginho, este tento, extremamente mal anulado pela arbitragem.


O jogo parecia realmente reeditar também as cobranças de pênaltis, mas como dizem os poetas do futebol, "Quem não faz, toma ", em bola alçada na área, Massaro, ironicamente um dos atletas que não converteu sua cobrança em 1994, balançou as redes no final do jogo e decretou a vitória da Azurra.


Apesar da derrota, valeu demais a festa, Parabéns a CBF e aos envolvidos, ficamos na torcida para a reedição de 2002.


Vamos juntos, pra frente Brasil. Salvem a Seleção...

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud