• Leonardo Cruz

VITÓRIAS PARA A HISTÓRIA


Foto: UFC Divulgação

A edição do UFC 236 chegou a Atlanta, nos Estados Unidos, com a expectativa de ser um dos eventos de MMA mais empolgantes dos últimos tempos, e quem foi ao "State Farm Arena" no último sábado (13/04), não se decepcionou. Além de serem presenteados com excelentes combates, tiveram a oportunidade de assistir duas super lutas valendo o cinturão interino das categorias peso-médio e peso-leve.


Foto: UFC Divulgação

Mas antes, oito lutas movimentaram o card preliminar do evento, com direito a dois knockouts e uma finalização. Em um combate entre brasileiros, Alexandre Pantoja venceu Wilson Reis por knockout ainda no primeiro round. A luta começou muito estudada, sem qualquer dos lutadores conseguir provocar grande perigo ao rival. Logo, Reis ganhou confiança e tentou levar Pantoja para o chão, mas o lutador carioca se levantou rápido e conseguiu conectar um forte direto, derrubando Wilson Reis, “The Cannibal”, como é conhecido Alexandre Pantoja, partiu para cima do adversário, e o castigou até a interrupção do árbitro.


Esta foi a vigésima primeira vitória de Alexandre Pantoja em sua carreira profissional e seu primeiro knockout no UFC. O brasileiro agora vive a expectativa de melhorar sua colocação no ranking da divisão dos pesos-moscas e quem sabe em um futuro próximo desafiar o campeão da categoria, Henry Cejudo.


No outro knockout do card preliminar, Khalid Taha só precisou de 25 segundos para vencer de forma arrasadora o havaiano Boston Salmon com um potente cruzado de esquerda. Com este triunfo, Taha se recuperou da derrota para Nad Narimani em julho do ano passado. Já Salmon que fez sua estréia no UFC, conheceu sua segunda derrota na carreira profissional.


Randy Costa que também fez sua estréia o maior torneio de MMA do mundo, sofreu ao enfrentar o experiente Brandon Davis. Costa até que começou bem o combate, pressionando o adversário e conectando bons golpes, terminando o primeiro round em vantagem. Na segunda parte da luta, o ritmo seguiu da mesma forma, com Randy Costa tentando ser mais agressivo e seu oponente resistindo bravamente, mas na primeira oportunidade, Davis encaixou um mata-leão, obrigando seu compatriota a bater em desistência.


Esta foi a décima vitória de Brandon Davis na carreira. Com este triunfo, ele, que luta na categoria peso-galo, se recuperou de duas derrotas consecutivas. O lutador estadunidense não vencia uma luta no UFC a mais de um ano.


Na única finalização do card principal, Nikita Krylov venceu Ovince St-Preux no segundo round, em luta válida pela categoria peso meio-pesado. No primeiro round, a disputa foi muito equilibrada, Krylov tentou pressionar o haitiano desde o início, mas sem muito êxito. Ainda no round inicial, St-Preux conseguir derrubar o ucraniano, mas sem levar qualquer perigo ao rival.


No segundo round, Krylov aproveitou o fato de estar em melhor condição física e partiu para tentar definir o combate, conseguiu derrubar o oponente e sem muito esforço conseguiu aplicar um mata-leão. Sem muita opção de defesa, St-Preux não resistiu e bateu em desistência. Esta foi a quinta vitória nas últimas seis lutas de Nikita Krylov que com este triunfo, tem 25 vitórias em seu cartel. Já o haitiano Ovince St-Preux conheceu sua segunda derrota consecutiva no UFC.


Foto: UFC Divulgação

Em uma das lutas mais aguardadas da noite, o nigeriano Israel Adesanya que está invicto, venceu por decisão unânime dos juízes Kelvin Gastelum e conquistou o cinturão da categoria peso-médio.


O combate foi intenso durante os cinco rounds, os dois lutadores mostraram grande repertório de golpes e proporcionaram um excelente espetáculo ao público presente no "State Farm Arena". Nos primeiros rounds do combate, o equilíbrio foi grande, com cada um dos lutadores tendo seus momentos de maior pressão em cima do adversário. Apresentando maior resistência durante os 25 minutos de luta, Adesanya aproveitou para castigar o valente Gastelum no quinto round, provavelmente, este foi o fator primordial para a decisão dos juízes, o nigeriano chegou a derrubar Kelvin algumas vezes, mas o esgotamento físico não permitiu que os golpes tivessem maior contundência a ponto de conseguir o knockout.


Ao final do combate, o público aplaudiu os dois lutadores de pé e Adesanya foi ovacionado ao ser decretado como o novo dono do cinturão da categoria peso-médio, mesmo que de forma interina. Agora, o lutador nigeriano vai desafiar o campeão linear da divisão, Robert Whittaker que se recupera de uma cirurgia, a luta provavelmente será realizada ainda neste ano.


UFC Divulgação

Na disputa principal do evento, Justin Poirier venceu pela segunda vez Max Holloway, desta vez pela decisão dos juízes e garantiu o cinturão interino da categoria peso-leve. Agora o estadunidense que conquistou a quarta vitória consecutiva no UFC aguarda para desafiar o campeão linear da categoria, o russo Khabib Nurmagomedov que está suspenso desde outubro do ano passado, após se envolver em confusão no UFC 229 quando venceu Conor McGregor por finalização.


Poirier iniciou o combate de forma bem agressiva, disposto a conseguir o knockout ainda no primeiro round, mas Holloway resistiu bravamente as investidas do estadunidense. A partir do segundo round, o havaiano cresceu na luta e começou a levar mais perigo a Poirier que demonstrando estar cansado, diminuiu o ritmo, mas ainda assim, desferia golpes contundentes no adversário.


Nos dois últimos rounds da luta, os lutadores modificaram a estratégia, Poirier desistiu da trocação, buscando a luta no chão, mas Holloway se saiu bem, mantendo a luta em pé. No round decisivo, o havaiano decidiu partir para o ataque e tentar o knockout, já que vencer por pontos seria muito difícil, mas Justin Poirier conseguiu se desvencilhar com grande técnica das investidas do oponente e administrou bem os minutos finais com combate.


Agora, campeão interino da categoria peso-leve, Poirier conquistou sua vigésima quinta vitória na carreira, e ainda derrubou uma série de treze vitórias consecutivas de Max Holloway.


Outros Resultados do UFC 236:


Card Principal:

Khalil rountree venceu Eryk Anders por decisão unânime;

Dwight Grant venceu Alan Jouban por decisão dividida.


Card Preliminar:

Matt Frevola venceu Jalin Turner por decisão unânime;

Max Griffin venceu Zelim Imadaev por decisão majoritária;

Belal Muhammad venceu Curtis Millender por decisão unânime;

Montel Jackson venceu Andre Soukhamthath por decisão unânime;

Poliana Botelho venceu Lauren Mueller por decisão unânime.

© 2018 WEB RÁDIO DE PRIMA. DESENVOLVIDO POR MVPMOVE

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone SoundCloud